Como identificar uma tonalidade?

Aspectos não faltam para identificar uma tonalidade. Melódicos e harmônicos. Para avaliar algo que está escrito! Quanto a percepção é outro assunto.

Enumerando: o primeiro passo é avaliar a armadura de clave. Pelo número de acidentes fixos pode se definir os conjuntos relativos – um maior e um menor.

Por exemplo:

Dois sustenidos na armadura de clave. Fá sustenido e dó sustenido. Formam a armadura então de ré maior ou si menor.

Lembre que a Armadura de clave é uma abreviação.

Para identificar se a melodia proposta está em ré maior ou si menor, será preciso avaliar a inflexão melódica resolutiva, que estabelece a tônica.

Se a melodia continuamente indicar o ré como finalização de frase, será ré maior. Se a melodia continuamente indicar si como finalização de frase, e ainda alimentada por acidentes ocorrentes, como o VII grau alterado de forma ascendente, lá sustenido, compondo sensível, a tonalidade será si menor.

Atenha-se a sensível. Dó sustenido para si bemol. Ou lá sustenido para si.

Lembre o lá sustenido, que vem da alteração da menor harmônica ou da menor melódica, é um acidente ocorrente. Não fará parte da armadura de clave.

Uma tonalidade menor a priori utiliza três escalas para compor sua sonoridade. Menor primitiva, que não possui sensível. Menor harmônica e menor melódica.

Aspecto harmônico.

É possível identificar uma tonalidade através da harmonia. Movimentos harmônicos, mas também graus em específico. Dominante, um acorde maior com sétima menor, caminhando para um primeiro grau maior ou menor, também caracterizarão, contribuindo para identificar cada tonalidade.

Através do aspecto harmônico, podem ser uma excelente dica, avaliar  as espécies de acorde e suas fundamentais, e compor a seguir através dos conjuntos de escala que conhecemos.

E uma outra dica, é que se não há armadura de clave, e a peça está repleta de acidentes, pode-se configurar uma obra não diatônica, que não possui tonalidade, o que conhecemos como obra atonal.

SHARE
Previous articleO que é afinação para um instrumento musical?
Next article5 Questões para considerar do Vestibular de Música
João Marcondes
Professor João Marcondes é coordenador pedagógico das unidades Moema, Alphaville e Ribeirão Preto. É idealizador e coordenador pedagógico dos programas Composição Popular - Letra e Musica, do Preparatório para Vestibular de Música (extensivo, semi-intensivo e intensivo), do Curso Técnico em Produção Musical, e da Pós-Graduação em Educação Musical, que ocorrem na unidade Paraíso. João Marcondes atua na instituição em tarefas administrativas, é assistente de direção da instituição e diretor da editora Souza Lima. É editor e autor do BLOG Souza Lima, com mais de quinhentas publicações (BR, ES e EN). É educador Musical, compositor, arranjador e instrumentista. Mestre em Educação Arte e História da Cultura, especializado em docência em música brasileira, graduado e técnico em música. Composições e obras disponíveis para audição no Spotify, Deezer e iTunes Music.