Cocina Brasileña

Capim Santo

Alameda Ministro Rocha Azevedo, 471 – Cerqueira César – Zona Sul
Site: http://www.capimsanto.com.br/portugues1.html
Fone: (11) 3068-8486

Editorial:
Depois de 7 anos na Vila Madalena, o Capim Santo paulistano muda de endereço e se instala em um casarão nos Jardins. Pitangueiras, coqueiros, jabuticabeiras e uma grande figueira recriam o ambiente mágico da matriz de Trancoso. O paisagista Gil Fialho criou dois espelhos d’água e aproveitou a paisagem original do espaço para compor o clima de balneário.

O cardápio do restaurante apresenta frutos do mar e pratos de carnes, aves e massas. Temperos e ingredientes da tradicional culinária brasileira ganham toques fusion. Entre as novidades do cardápio, destaque para o Robalo com Crosta de Castanha de Caju, acompanhado de vatapá e mandioquinha sautée, e o creme brûlée de banana com sorvete de canela.

Formada em patisserie e cuisine pela prestigiada Le Cordon Bleu, a chef Morena Leite prepara seus pratos em uma cozinha envidraçada, deixando bem à vista sua culinária peculiar. A cozinha gourmet, cercada por vidros e voltada para parte do salão e para o jardim é um dos pontos altos do restaurante.


Cocina Árabe:

Folha de Uva

Rua Bela Cintra, 1435 – Consolação
Site: http://www.folhadeuva.com
Fone: (11) 3062-2564

Editorial:
Neste restaurante de origem árabe, o Fatti de Carneiro, prato comandado pelo chef e sócio da casa Samir Moysés, é o que mais chama a atenção dos clientes, pela autenticidade e por ter vencido um concurso com mais de 3 mil receitas avaliadas pelo crítico da Folha Josimar Melo.

O Charuto de Uva, Kafta no espeto, Homus, Coalhada Seca e o famoso Beirute, formam a lista dos mais procurados da casa. Em se falando de bebidas, prove o Arak – um destilado de anis e uva.

A decoração é clássica e aconchegante. Nas paredes belas pinturas com motivos árabes da artista plástica Nilda Luz estão à venda e, junto com alguns objetos da cultura árabe como o Narguilé, completam a decoração do local.

As saladas e alguns acompanhamentos são servidos em um buffet, além do café bar na entrada, onde se pode saborear deliciosos aperitivos.

Principais Pratos: Fatti de Carneiro, Charuto de Uva, Kafta no Espeto e Homus.


Abu-Zuz
Rua Miller, 622
Brás – Centro – 3315-9694
Editorial
Em 1989, o Abu-Zuz abriu suas portas e surgiu como um convite à colônia sírio-libanesa para manter viva sua tradição culinária. Hoje, em meio ao aglomerado de lojas de confecção do Brás a casa se destaca e continua atraindo clientes fiéis à origem árabe.
No cardápio do restaurante que mais parece um boteco, as sugestões também aparecem descritas em árabe. Dentre as especialidades estão a lingüiça de cordeiro e o churrasco grego, prato mais pedido da casa.

Fast Food:

Black Dog – Cerqueira César
Alameda Joaquim Eugênio de Lima, 612
Cerqueira César – Centro – 3283-4544

Editorial
Aberto 24 horas para uma refeição rápida ou ponto de parada depois da balada, o Black Dog foi inaugurado em 1997 na região da Paulista. O sucesso entre executivos, estudantes das faculdades e colégios das proximidades e dos amantes da noite fez a casa se expandir.

Atualmente, há oito unidades e a sede, na Joaquim Eugênio de Lima, foi transferida para um espaço maior.

A coqueluche da lanchonete é o hot-dog. E as versões para montar o lanche são muitas: pode-se escolher até 11 ingredientes, entre os quais estão purê, batata palha, molho chilli, queijo parmesão, milho verde, vinagrete e outros. Há ainda seis tipos de salsicha, de carne suína, defumada, picante, condimentada, frango e soja. Sorvetes, açaí, sucos, refrigerantes e cerveja completam o cardápio.

Outros endereços:
Rua Joaquim Floriano, 195 – Itaim
Praça Ciro Pontes, 90 – Mooca
Av. Braz Leme, 2021 – Santana
Av. Coelho Lisboa, 363 – Tatuapé
Av. Ibirapuera, 2453 – Moema
Av. Faria Lima, 1814 – Pinheiros


Cocina Indiana:

Puri
Rua Augusta, 2052
Cerqueira César – Centro – 3062-4429

Editorial
É preciso estar atento ao endereço do Puri. Na movimentada rua Augusta, quem passa no quarteirão entre as alamedas Itú e Jaú quase não nota a presença de uma plaquinha indicando a entrada do restaurante. Siga em frente e lá fundo, depois das escadas, o pequeno salão se revela.

Poucas mesas, decoração discreta e um menu vegeto-indiano caracterizam a casa. A refeição tem preço fechado no almoço e no jantar e é limitada a duas ou três sugestões de pratos principais, um tipo de salada e outro de sobremesa, que mudam diariamente. A escassez de opções, no entanto, é compensada pelos marcantes temperos indianos e a criatividade na mistura dos ingredientes.

No repertório de receitas, há sempre o arroz integral ou o cuscuz. Eles podem ser combinados com bolinho de ervilha ao molho de iogurte e creme de leite, sopa de couve-flor, tomates recheados com ricota e batata e lentilha com vegetais. O público do restaurante é jovem e moderninho, bem afinado com a proposta nada convencional da casa.


A La Carte

Red Rose
Rua Itapeva, 636
Bela Vista – Centro – 3141-3000

Editorial
O chef Gessio Pinto comanda há 10 anos o restaurante Red Rose. Especialista em cozinha paulista, o chef prepara pratos variados, leves e saudáveis. No buffet do almoço, tábuas de frios e queijos, 15 tipos de salada, quatro tipos de pratos frios e quatro pratos quentes (sempre uma carne, uma ave, peixe e massa com acompanhamentos), seis tipos de sobremesas e frutas da época. No jantar, a casa apresenta vinte opções de pratos a la carte.

Cocina Mexicana

Tollocos
Rua Augusta, 1524
Centro – Centro – 3283-1620

Editorial

Uma portinha iluminada anuncia aos passantes que atrás de um vidro quase escondido na Rua Augusta está o Tollocos, uma espécie de lanchonete mexicana especializada em burritos (tortillas de trigo enroladas – quase panquecas).

Logo na entrada, um balcão de ingredientes cerca o chef, que prepara burritos especiais segundo o gosto do cliente – é possível montar seu próprio prato apenas apontando os complementos preferidos. Quem quer moleza, encontra bem à frente um mural com os burritos do chef, combinações já prontas e variadíssimas. Tem desde o carnívoro burro texano, com carne marinada grelhada, molho barbecue, queijo cheddar derretido e um “chilli & beans” exclusivo, até o leve e ótimo Vegburrito, com lâminas de abobrinha, berinjela e tomate fresco.

Vendidos no tamanho médio ou grande, os burritos podem ser acompanhados pelos clássicos nachos – não se engane, na verdade, são Doritos -, molhos típicos do México e saladas. Muito bem preparados, os lanches chegam em bandejas verdes e podem ser degustados nas mesinhas improvisadas do local.


Cocina Japonesa:

Shintori
Alameda Campinas, 600 – Jardim Paulista
Site: http://www.shintori.com.br
Fone: (11) 3283-2455

Editorial:
Inaugurado há três décadas no coração dos Jardins, em São Paulo, o Restaurante Shintori, o mais completo restaurante japonês de São Paulo, é um verdadeiro “templo” da culinária japonesa, seja pela grandiosidade do espaço arquitetônico, seja pelo refinamento e variedade de seu cardápio.

O melhor da gastronomia japonesa e um atendimento que traduz os melhores valores da hospitalidade e cultura oriental, somados à segurança e comodidade do estacionamento próprio e com seguro, fazem do Shintori um ótimo local para esquecer o trabalho; mas também perfeito para falar de negócios.


Cocina Vegetariana:

Via Augusta Natural
Rua Augusta, 2681
Jardins – Centro – 3064-1563

Editorial
O restaurante Via Augusta Natural é uma boa opção para quem busca comida saudável na região do Jardins. Localizada na Rua Augusta, entre a Alameda Lorena e a Rua Oscar Freire, a casa está sob o comando de Angela Maria Capobianco Rossi – há 30 anos no ramo – e de seus filhos Alessandra e Henrique Rossi. Juntos eles apresentam criações no rico bufê de saladas, pratos quentes e sobremesas.
Vegetais, legumes e soja, acompanhados de derivados de leite desnatado, ovos e massas de farinha integral, além de variados grãos, são a base da gastronomia do Via Natural. Ervas e condimentos dão toque especial aos temperos que completam o festival de aromas e sabores do restaurante.
Os pratos não são fixos. O cardápio muda todos os dias com exceção da feijoada de legumes (servida na quarta) e da lasanha de berinjela ou abobrinha (na quinta). Destaque para as quiches de milho verde e alho poró. Os quitutes doces a base de açúcar mascavo são um capítulo à parte. O creme de iogurte de soja com agar-agar (uma alga que substitui a gelatina) e frutas fresca é uma das jóias do cardápio. Para ajudar na digestão, variados chás são oferecidos após a refeição.

Carne:

FOGO DE CHÃO
Av. Moreira Guimarães, 964
Moema – São Paulo
(55) 11-5056-1795
Segunda a Sexta-feira:
Almoço: 12 às 16 horas
Jantar: 18 às 00 hora
Sábados:
Almoço e Jantar: 12 às 00 hora
Domingos e Feriados:
Almoço e Jantar: 12 às 22h30


Carne:

Novilho de Prata
Avenida 23 de Maio ao lado do Hospital Beneficencia portuguesa
(11) 3141-2991


A La Carte

A Figueira Rubaiyat
Rua Haddock Lobo, 1738
Jardim Paulista – Zona Sul – 3063-3888

Editorial
A figueira que atravessa o salão empresta, além de seu nome, sua sombra às cerca de 80 mesas com tampos de ipê. O teto de vidro é protegido por uma cortina de lona nas horas mais intensas de sol. As paredes do restaurante A Figueira Rubayat, feita com lambris de madeira, têm tratamento para abafar o barulho. Uma adega climatizada com dois andares, guarda as garrafas da extensa carta de vinhos de 850 rótulos.
Os quatro fornos de barro, uma grelha com brasas para preparação de frutos do mar e um fogão – de onde saem receitas variadas, como paella, pargo assado ou nhoque de batata com ossobuco – podem ser vistos das mesas.
Grandes janelas permitem que se acompanhe a movimentação dos cozinheiros, comandados pelo chef argentino Luciano Nardeli e Francisco Gameleira.
Seguindo o conceito do ecologicamente correto, a fumaça que sai pela chaminéé apenas vapor d`água graças aos dez filtros que tratam os resíduos. O cuidado com os detalhes não deixa nada de fora. Os guardanapos de linho são enormes e os uniformes foram desenhados em Paris.

Cocina Italiana

Trattoria Sargento
Restaurante: Trattoria Sargento
Endereço: R. Pamplona, 1.354 – Jardim Paulista
Localização: São Paulo
Funcionamento: Diariamente, de 11h30min às 16h e 18h30min às 2h


Lellis Trattoria – Bela Cintra
Rua Bela Cintra, 1849
Jardim Paulista – Zona Sul – 3064-2727
Editorial
Quem procura a tradição de uma autêntica cantina italiana está no lugar certo. No Lellis Trattoria a decoração até lembra o ambiente de uma típica casa italiana. Mas o que mais remete à tradição mesmo são as massas servidas com bastante molho e em porções fartas. O dono da casa, o baiano João Lellis, trabalhou de lavador de pratos até montar o lugar, que se tornou famoso.
No cardápio, opções como perna de cabrito assada com batatas, lasanhas, nhoques e outras massas. Em alguns dias, é possível que cantores e músicos beirem as mesas para homenagear casais apaixonados ou animar grandes mesas cheia de familiares.

Babbo Giovanni – Jardins
Rua Haddock Lobo, 1002
Jardins – Centro – 3085-6363
Editorial
A Babbo Giovanni é uma das redes de pizzarias mais famosas de São Paulo. Com um cardápio influenciado não só pelas receitas, mas também pela tradição original italiana, as casas, instaladas em diversos pontos da capital e região metropolitana, dividem seus pratos em entradas, saladas, pizzas salgadas, doces e sobremesas.
Para acompanhar as clássicas redondas, a sugestão, como não poderia deixar de ser, são os vinhos selecionados provenientes da Itália, do Chile, da França, da Argentina, de Portugal e também do Brasil.Em sabores que podem incluir anchova e alho (Babbo Giovanni), berinjela a alho e óleo (Da Nonna), iscas de pimentão vermelho (Sérgio Guerreiro) e lingüiça de javali (Venezia), as pizzas são tão bem servidas quanto as entradas e suas versões doces. As primeiras dividem-se em pães de calabresa, italianos e bruschettas; já as segundas vão desde redondas doces de banana com leite condensado ou chocolate derretido até coberturas dos confeitos M&M’s.
•Fuente: Guia da semana UOL – Brazil