Quero ser músico engenheiro de som

O engenheiro de som é fundamental para as áreas de atuação e desenvolvimento da produção musical.

Do cinema, televisão, rádio, espetáculos de diferentes espécies ao vivo – da música, do teatro e da dança, em todas essas ações está o engenheiro de som.

O espaço de atuação profissional é amplo compreende da atuação em estúdio à atuação em campo nas locações e filmagens da rádio/TV/cinema.

O arranjador e o compositor propõe na escrita uma apropriação de sonoridades que só se realiza a partir do conhecimento e equilíbrio nas escolhas do engenheiro de som.

Registro fonográfico

O engenheiro de som participa de todas as etapas para o registro fonográfico: escolha do microfone, ângulo de captação, cabeamento, equalização, mixagem – equilíbrio das diversas partes que compõem um fonograma, ao processo de finalização conhecido como masterização.

A formação do engenheiro de som pode ocorrer em perspectivas diversas:

No estudo da física – graduação específica que atende questões acústicas;

Em cursos livres e técnicos em áudio disponíveis no mercado. Em São Paulo há escolas com estrutura física e humana equilibradas para atender os diversos públicos e necessidades da formação em áudio.

A oportunidade de acompanhar um excelente mentor é algo superlativo na formação do engenheiro de som em experiência empírica. Deve-se destacar.

Você pode iniciar seus estudos do áudio em um programa introdutório, embora bastante completo! Veja mais aqui!

Já leu a entrevista do engenheiro de som Adonias Jr? Sem sombra de dúvidas um dos melhores do Brasil! Estúdio próprio. Ampla sala de gravação. Diversas outras salas menores. Vale a pena conhecer seu trabalho! E quem sabe conectar uns cabos para ele? Adonias projetou o novo prédio do Souza Lima – Unidade Paraíso, e gravou obras de Hermeto Pascoal, Trio Corrente, Marco Pereira, Ulisses Rocha, Ferraguti, entre outros… Discos premiados são incontáveis!

Se tiver um tempo extra leia a entrevista do pesquisador acadêmico e engenheiro de som: Daniel Tápia. Outra grande figura que já passou por nosso blog! E que lançou recentemente um livro sobre o engenheiro de som, áudio-musicista.

Voltando para a Formação!

Em plano internacional – universidades na Europa e Estados Unidos oferecem programas específicos em nível de graduação para a formação em engenharia de som.

Atuação e DRT

Para a atuação ao vivo em contratos e serviços profissionais são exigidos do engenheiro de som além obviamente dos conhecimentos técnicos, o DRT – oriundo da lei 6.533 de 1978, que regulamenta as profissões de artista e técnico em espetáculos diversos.

O SATED – Sindicato dos artistas e técnicos em espetáculos de diversão – emite o DRT mediante diploma ou certificado de habilidades profissionais, ou a partir de atestado de capacitação profissional fornecido pelo sindicato de cada categoria artística.

Dica

É fundamental que o músico profissional do século XXI possua noções mesmo que mínimas da engenharia de som.

Alguns programas de graduação em música, bacharelado ou licenciatura, contemplam essa formação – antes de se matricular ou escolher a faculdade observe o cronograma pedagógico e dê preferência a graduação que ofereça essa expertise.

Caso não haja a formação mínima em engenharia de som em seu programa, procure realizar um curso livre ou técnico, externo, que complemente sua formação. As graduações possuem lacunas, e cabe a você equalizá-las (perdão ao trocadilho).

O conhecimento quanto as questões da engenharia de som contribui em todas as áreas de atuação do músico – do instrumentista ao maestro, do educador ao produtor musical.

É possível ter noções de engenharia de som pela internet?

Sim. Existem muitos tutoriais no youtube que oferecem uma boa perspectiva das estratégias de atuação da engenharia de som. Um excelente primeiro passo. Um caminho introdutório. Mas não dispensa um programa presencial.

O Souza Lima oferece o programa de Processos Fonográficos, Produção Musical, que trata de questões da engenharia de som! Quer conhecer? Saiba mais!

Conhece as outras publicações da série “Quero ser músico“?

Conheça a relação das alturas em nosso infográfico! Esse conhecimento prévio contribui muitíssimo para as funções do músico, ainda mais da engenharia de som.

As Características do Som e a Relação das Oitavas

Publicado em 22 de janeiro de 2018, ampliado e revisado em 16 de janeiro de 2020.

SHARE
Previous articleHistória da Música Brasileira – Parte 3 de 3
Next articleO que é altura em música?
João Marcondes
Professor João Marcondes é coordenador pedagógico das unidades Moema, Alphaville, Ribeirão Preto e Lençóis Paulistas. É idealizador e coordenador pedagógico dos programas Composição Popular - Letra e Musica, do Preparatório para Vestibular (extensivo e semi-intensivo), do Curso Técnico em Produção Musical, e da Pós-Graduação em Educação Musical, que ocorrem na unidade Paraíso. João Marcondes atua na instituição em tarefas administrativas como assistente de direção, e ainda é diretor da editora Souza Lima. É editor e autor do BLOG Souza Lima, com mais de quinhentas publicações (BR, ES e EN). É educador Musical, compositor, arranjador e instrumentista. Mestre em Educação Arte e História da Cultura, especializado em docência em música brasileira, graduado e técnico em música. Composições e obras disponível no Spotify, Deezer e iTunes Music.