Quem tem medo da música sertaneja?

sertaneja

Pode ser até coincidência ao momento que o agronegócio estabeleceu protagonismo no Brasil o estilo da música sertaneja ter se tornado igualmente protagonista. Mas aí precisamos desqualificar esses artistas?

As relações comerciais estão intimamente relacionadas ao investimento artístico do centro do mercado fonográfico. Por gosto? Pode ser, mas que não desqualifica uns e outros que estão há anos na estrada. Correto?

Um artista do mercado fonográfico pode surgir por um talento incontestável, mas manter-se em evidência custa investimentos constantes. E de onde vem esse investimento?

Bem, o investimento é crucial!

Investe quem pode, correto? Errado é desmerecer o que faz sucesso quantitativamente. O que se estabelece como protagonista em uma cena musical de entretenimento também possui qualidades.

Particularmente eu vejo valor em todos os estilos e gêneros, comerciais ou não comerciais. Conheço trabalhos ruins não comerciais e trabalhos bons apenas comerciais!

Menor

Claro, como em todo estilo há personagens menores tratados como grandes. E vice-versa!

Mas há personagens de qualidade incontestável, e que se são contestados defini-se por um preconceito latente de quem se vê maior por se dedicar a música considerada mais artística. (Ou de quem não consegue separar uma audição de predileção em detrimento ao seu gosto).

Reconhecer cada valor é parte de reconhecer o Brasil como um todo! Repleto de matizes e matrizes variáveis. Viva a Música Brasileira!

Tecnologia

Enganações tecnológicas também estão em produtos considerados mais artísticos. Beleza? Enganações tecnológicas estão em produtos considerados comerciais tanto quanto!

Mas o que se faz ao vivo, desplugado, é outra coisa. E infelizmente nada na música é tão fiel. O famoso bordão “quem sabe faz ao vivo” plugado também possui suas variações e picaretagens.

E aí? Quem é quem nessa roda viva?

Eu prefiro ouvir e ver. Rever e avaliar. Dar oportunidades para audição. E eu tenho minha preferência. Todos temos. Mas isso não interfere em ouvir qualidade em todos os gêneros e estilos possíveis.

Eu não tenho medo da música sertaneja! Olha eu aí ao violão, com arranjos e direção musical minha para uma dupla de música brasileira com predileção a música caipira! Sertanejo faço também só chamar!

#VemProSouzaLima

Publicado em 16 de março de 2018, revisado e ampliado em 30 de janeiro de 2020.

SHARE
Previous articleDica #10 Valor de uma atividade para o mercado
Next articleDica #11 – Portfólio
João Marcondes
Professor João Marcondes é coordenador pedagógico das unidades Moema, Alphaville e Ribeirão Preto. Também é idealizador e coordenador pedagógico dos programas Composição Popular - Letra e Musica, do Preparatório para Vestibular de Música (extensivo, semi-intensivo e intensivo), do Curso Técnico em Processos Fonográficos - Produção Musical, e da Pós-Graduação em Educação Musical, cursos que ocorrem na unidade Paraíso. João Marcondes também atua na instituição em tarefas administrativas, é assistente de direção da instituição e diretor da editora Souza Lima. É autor do BLOG Souza Lima e do BLOG Souza Lima - Magazine Luiza! É educador Musical, compositor, arranjador e instrumentista. Mestre em Educação Arte e História da Cultura, especializado em docência em música brasileira, graduado e técnico em música. Suas composições e obras fonográficas estão disponíveis para audição no Spotify, Deezer e iTunes Music.