Quem criou o nome das notas musicais?

notas

Quem criou o nome das notas musicais?

Seguimos em frente no BLOG Souza Lima apresentando as questões dos leitores. Quem criou os nomes das notas musicais é um assunto bastante interessante.

Os nomes dos sons que utilizamos e conhecemos provém do Hino de São João Batista atribuído a Guido d’Arezzo, que viveu entre 992 e 1050 d.C.

UT queant laxis

REsonare fibris

MIra gestorum

FAmuli tuorum,

SOLve polluti

LAbii reatum,

Sancte Iohannes

 

O Hino de São João é um legítimo cantochão.

Nomenclatura

Observe a nomenclatura das notas está presente no hino, exceto pela nota DÓ que foi constituído para compor uma sílaba de sonoridade mais adequada. Não há dúvidas da complexidade da pronúncia de UT nos idiomas latinos, substituir pela sílaba dó parece adequado ao solfejo.

A nota que chamamos no português de SI é entoada em alguns idiomas como o inglês e o alemão como TI. Observação e interpretação distintas do hino São João.

Sancte Iohannes – S + I = Si

Sancte Iohannes = Ti (em sonoridade fonética do português)

Observe o TI entoada no clássico do cinema Noviça Rebelde.

Alguns métodos de solfejo utilizam o TI como fonema ideal para representar a nota si.

Origens

O sistema que apresenta os fonemas para nomenclatura das alturas é também chamado de solmização. O passo final em um processo que inicia na visão eurocêntrica da escrita musical entre o sistema dos taquigráficos gregos de notação também fonética ao sistema das neumas, que previa entre linhas coloridas determinada grafia quase que de lembrete por não remeter a alturas exatas.

A música ocidental tem suas composições organizadas por vibrações regulares e irregulares, uma orquestra ou um piano possuem sete oitavas e meia de tessitura em vibração regular.

Como o ser-humano percebe frequências entre 20 hertz e 20000 hertz há espaço para harmônicos, para instrumentos percussivos idiofones, mas mesmo que haja tantas possibilidades o sistema da música que praticamos no ocidente se baseia em sete notas musicais.

Apenas sete notas em repetições e empregos de alturas variadas!

Observe na obra Os Saltimbancos, com tradução criativa realizada por Chico Buarque repete-se a proposição de Guido d’Arezzo, nomenclaturas das notas compondo o texto. Escute! Fique em casa! Depois #VemProSouzaLima.

A encenação é incrível!

SHARE
Previous articleQuais são as partes de uma figura de duração musical?
Next articleO que é Grade em Música?
João Marcondes
Professor João Marcondes é coordenador pedagógico das unidades Moema, Alphaville e Ribeirão Preto. Também é idealizador e coordenador pedagógico dos programas Composição Popular - Letra e Musica, do Preparatório para Vestibular de Música (extensivo, semi-intensivo e intensivo), do Curso Técnico em Processos Fonográficos - Produção Musical, e da Pós-Graduação em Educação Musical, cursos que ocorrem na unidade Paraíso. João Marcondes também atua na instituição em tarefas administrativas, é assistente de direção da instituição e diretor da editora Souza Lima. É autor do BLOG Souza Lima e do BLOG Souza Lima - Magazine Luiza! É educador Musical, compositor, arranjador e instrumentista. Mestre em Educação Arte e História da Cultura, especializado em docência em música brasileira, graduado e técnico em música. Suas composições e obras fonográficas estão disponíveis para audição no Spotify, Deezer e iTunes Music.