Quantos anos de duração possui um curso de música?

quantos anos

Quantos anos de duração possui um curso de música?

Esta questão tem sido constantemente trazida por nossos leitores, o que faz parecer uma preocupação recorrente de quem está matriculado em cursos livres, ou paga um professor particular cursando música.

Entendi a questão como uma pergunta referente aos cursos de instrumento e voz, livres, onde a previsão de início e fim, ou de uma simples mudança de ciclo parece distante da visualização que precisamos ter quando alunos.

Quase nunca o professor oferece uma perspectiva de percurso, quando iniciar e termina cada fase, quando começamos e avançamos como estudantes de um instrumento musical. Um erro por parte dos professores.

1| O professor de música precisa conhecer o percurso geral e pré-determinado da formação de instrumento para seu estudante tanto quanto estar ciente das variações que encontrará no caminho, o que pode refletir em práticas alternativas para formação de um aluno.

Um curso livre de música possui diversas durações por dependerem do impulso e disciplina do aluno – o que não pode servir como justificativa para uma postura acomodada do professor.

Ocorre que muitos professores de música são na realidade bacharéis em instrumento, nunca se prepararam para docência e não encontram vocação a priori para formar.

Diferentemente os cursos regulares possuem duração prevista como os programas técnicos possuem entre dois e três anos de duração, a graduação em licenciatura entre três e quatro anos, o bacharelado em instrumento quatro anos, o bacharelado em composição ou em regência cinco anos, um curso livre pode durar um ano até dez anos, depende do objetivo do estudante, e de como ele se observa perante a música.

Temos um artigo específico sobre cursos regulares. (leia aqui!)

Veja que curso regular é todo programa que gera diploma reconhecido. ou pelo MEC ou pela Secretaria da Educação do seu Estado.

Algumas instituições de ensino musical dão nome ao programa como regular apenas para atrair estudantes, mas vendem na verdade cursos livres. Cuidado!

2| A formação mínima de um instrumento pode ser a soma dos fatores: a| Saber tocar algumas músicas; b| Estar pronto para ler uma partitura introdutória; c| Ter posicionamento e formato de mão para ação do instrumento.

Esse pequenos recursos são obtidos com até um ano e meio de programa. Aqui um professor, ou melhor nós professores devemos transferir o aluno do estado de iniciante para iniciado.

Passado um ano e meio e você não tem resultado? Você pode sim estar sendo enganado por um mal educador, levando-se em conta que seus estudos tiveram uma aula por semana, e quatro horas de estudo replicando o que se aprendeu em casa divididos em quatro períodos de uma hora, em quatro dias diferentes da semana.

Eu já fiz alunos se desenvolverem com estudo somente em classe. É possível.

Fato central é que como a música ou a formação perante a música é algo desconhecido do público em geral, o estudante que não consegue se desenvolver se responsabiliza pelo não talento, pelo não Dom, então. Algo realmente hilário.

Não existe talento para iniciação, para outros pontos poderíamos até abrir uma discussão, que esbarraria na formação como protagonista e não em Dom. Tocar um instrumento é condicionamento, e condicionamento se obtém com prática, com cuidados é claro, mas se bem orientado, qualquer um pode tocar! Repito:

QUALQUER UM PODE TOCAR!

A informação vale para crianças e adultos. Apenas com esta aplicação se cumpre o que se propôs no item 2.

Acredite em você, e fique atento ao percurso que está colocado aos seus ensinamentos. Boa sorte e quaisquer dúvidas estarei aqui a sua disposição.

#VemProSouzaLima

Artigo publicado em setembro de 2019, ampliado e revisado em 22 de outubro de 2020.

SHARE
Previous articleO que é Quarteto de Cordas?
Next articleComo é um curso de regência?
João Marcondes
Professor João Marcondes é coordenador pedagógico dos programas Composição Popular - Letra e Musica, do Preparatório para Vestibular de Música (extensivo, semi-intensivo e intensivo), do Curso Técnico em Processos Fonográficos - Produção Musical, e da Pós-Graduação em Educação Musical, cursos que ocorrem na unidade Paraíso. Programas livres como Arranjo para pequenos agrupamentos, Arranjo para agrupamentos médios, Composição Instrumental. Coordena as unidades Moema e Alphaville desde 2010. João Marcondes também atua na instituição em tarefas administrativas, é assistente de direção da instituição e diretor da editora Souza Lima. É autor do BLOG Souza Lima e do BLOG Souza Lima - Magazine Luiza! Seus livros e métodos estão publicados no KINDLE - Amazon em parceria com a Editora Souza Lima. É educador Musical, compositor, arranjador e instrumentista. Mestre em Educação Arte e História da Cultura, especializado em docência em música brasileira, graduado e técnico em música. Suas composições e obras fonográficas estão disponíveis para audição no Spotify, Deezer e iTunes Music. É diretor e fundador da gravadora BAC Discos! www.bacdiscos.com/