Qual é o salário de um músico?

quanto ganha um músico?

Qual é o salário de um músico?

Avalio que quem pretende ser músico procura mais do que a obtenção de um alto salário, esta pessoa procura a realização pessoal e profissional. Encontrou sua a área de predileção, e quer ser feliz, se fazendo arte ou educando, ser músico é realmente muito mais do que uma pretensão salarial.

Ocorre que a nossa sociedade se contaminou com aquele conto da Cigarra e da Formiga. E mesmo os que entendem que o músico trabalha e vive disso, ecoam preconceitos e senso comum sobre nossas carreiras. Nós vivemos do que fazemos, e a música está ao nosso redor de muitas formas.

Por exemplo, no fim de semana aquele churrascão rolando e seus amigos querem que você (músico!) pegue o violão e saia em cantoria. Sempre fiquei pensando se um dentista parente gostaria de ver meus dentes no meio do almoço de fim de semana, quando me pedem pra tocar algo no violão.

Ter respeito pela profissão já começa aí.

Veja só quem nunca ouviu? Ué, tocar é diversão. Toca aí. Ou ainda mais, um “eu sou músico também”! Aí você inocente fala “que legal”, e com que área da música você trabalha. E você ouve um esnobando, “Não. Só toco, quem ganha dinheiro com música? Ganhar dinheiro ganho com outra coisa”.

Alguns idiotas também acham que ser comerciante, médico, advogado, delegado, engenheiro, é mais digno do que ser músico. Um bando de gente frustrada e invejosa. E que pensa ainda que os bens de um músico foram dados pelos pais, ou ganhos com outra atividade mais adequada na percepção desses, e até mesmo fraudando a Lei Rouannet.

Em vinte anos de carreira, que completarei em 2021, nunca utilizei dessa lei.

Veja aí que esses são os mesmos que querem que você trabalhe tocando em troca de comida. Ou que acham um curso ou uma trilha sonora caros. Não valorizam a música, menos ainda a arte.

Qual é o salário de um músico?

A resposta é fácil, poderia eu falar quanto eu ganho. Bem, sou músico tenho vinte e um álbuns lançados, trilhas sonoras, sou escritor, blogueiro, educador, leciono na preparação de novos músicos e na pós-graduação, sou compositor, arranjador e instrumentista, e por aí vai.

Acredito que para sermos músicos precisamos diversificar atuando em todas as áreas disponíveis.

Posso dizer para ser sucinto e não despertar a inveja, que conheço músicos que ganham mensalmente entre dois e vinte e cinco salários mínimos com suas atividades.

E sei de músicos profissionais conhecidos ao ciclo de amizade, instrumentistas, compositores e arranjadores que atuam no cinema norte-americano ou com mercado fonográfico central que ganham mais de cem mil mensais.

Pude entrevistar para nosso BLOG o Kiko Loureiro ano passado, que lecionou aqui no Souza Lima, fomos colegas em nossa instituição, e no Megadeth e seu projetos pessoais seus ganhos extrapolam o que escrevi até aqui.

A medicina é uma partícula hereditária neste país, alheia a vocação real, conheço músicos que ganham dois salários mínimos muito mais felizes que médicos com seu ordenado na casa dos cinco dígitos. Gente infeliz não me interessa.

Se importe com quem quer sua felicidade.

#VemProSouzaLima

“Os homens perdem a saúde para juntar dinheiro, depois perdem o dinheiro para recuperar a saúde. E por pensarem ansiosamente no futuro esquecem do presente de forma que acabam por não viver nem no presente nem no futuro. E vivem como se nunca fossem morrer… e morrem como se nunca tivessem vivido.” Jim Brown

Eu penso e transmito essa vibração todos os dias, mas por questão de defesa de classe decidi fazer essa publicação, já farto das anomalias que dizem por aí da minha profissão.

Sou músico, e você é feliz?

Publicado em 5 de novembro de 2019, ampliado e revisado em 20 de agosto de 2020.

SHARE
Previous articleComo escolher um curso de música?
Next articleO que é Melodia?
João Marcondes
Professor João Marcondes é coordenador pedagógico dos programas Composição Popular - Letra e Musica, do Preparatório para Vestibular de Música (extensivo, semi-intensivo e intensivo), do Curso Técnico em Processos Fonográficos - Produção Musical, e da Pós-Graduação em Educação Musical, cursos que ocorrem na unidade Paraíso. Programas livres como Arranjo para pequenos agrupamentos, Arranjo para agrupamentos médios, Composição Instrumental. Coordena as unidades Moema e Alphaville desde 2010. João Marcondes também atua na instituição em tarefas administrativas, é assistente de direção da instituição e diretor da editora Souza Lima. É autor do BLOG Souza Lima e do BLOG Souza Lima - Magazine Luiza! Seus livros e métodos estão publicados no KINDLE - Amazon em parceria com a Editora Souza Lima. É educador Musical, compositor, arranjador e instrumentista. Mestre em Educação Arte e História da Cultura, especializado em docência em música brasileira, graduado e técnico em música. Suas composições e obras fonográficas estão disponíveis para audição no Spotify, Deezer e iTunes Music. É diretor e fundador da gravadora BAC Discos! www.bacdiscos.com/