Instrumentos de corda?

instrumentos de corda

Quais são os instrumentos de corda?

Um instrumento de cordas, um cordofone em linguagem técnica, é todo instrumento que utiliza de um corpo elástico (uma corda em termo igualmente técnico) estendido em alguma parte do instrumento para emitir sons.

Nas práticas musicais existem três tipos de instrumento de corda: de cordas pinçadas ou beliscadas – que tem o som com os dedos, ou com uma palheta ou dedeira; de cordas friccionadas – aquele que tem o som com um arco esfregado nas cordas; de cordas percutidas – aquele que tem o som com um martelo.

Vamos para alguns exemplos de cada tipo de instrumento de cordas, os cordofones:

CORDAS PINÇADAS

O Violão é de origem Moura, um povo nômade que habitou o norte da África e a península ibérica, é chamado violão apenas no Brasil, que até o século XIX tinha como instrumento mais popular a viola caipira. Chama-se no Brasil violão, por ser uma viola grande. No mundo é chamado de guitarra acústica ou guitarra clássica. Sua afinação da corda mais fina para a mais grossa é de mi – si – sol – ré – lá – mi. Possui variações de cordas de aço e náilon, com seis, sete e até doze cordas. O violão é utilizado tanto para solo quanto para acompanhamento, desde música popular quanto música erudita.

O Cavaquinho também possui origem Moura, povo nômade que habitou o norte da África e a península ibérica, é chamado cavaquinho apenas no Brasil, em Portugal é chamado Braga ou Cavaco. Sua afinação da corda mais fina para a corda mais grossa é de ré – si – sol – ré. O cavaquinho é utilizado tanto para solo quanto para acompanhamento da música popular.

A Guitarra possui origem norte-americana, chamada por lá de guitarra elétrica. E sua afinação da corda mais fina para a mais grossa é de mi – si – sol – ré – lá – mi. É utilizado tanto para acompanhamento quanto para solo. E possui muitos acessórios entre pedaleiras, cabos e pedais.

O Bandolim e o mandolin possuem origem Italiana. Embora se pareça com o Mandolin, o Bandolim possui funções musicais completamente distintas, o que faz com que cada um desses instrumentos tenha uma forma diferente de se tocar. O bandolim é utilizado com escalas musicais, melodia do choro – gênero brasileiro instrumental. Enquanto o mandolin é utilizado nos Estados Unidos mais para acompanhamento da música popular. A afinação do bandolim e do mandolin, ambos, da corda mais fina para a corda mais grossa é de mi – lá – ré – sol.

O Contrabaixo Elétrico (e o baixolão) possui origem norte-americana, baseada no coirmão contrabaixo acústico ou rabecão. Com função de acompanhamento para a música popular, embora também seja possível solar, o contrabaixo elétrico possui diversos modelos. A afinação da corda mais fina para a mais grossa é de sol – ré – lá – mi. Possui quatro cordas usualmente, mas há versões de cinco e seis cordas, assim como uma versão que se assemelha ao violão chamada de baixolão.

A Viola caipira (viola brasileira) possui origem moura, foi introduzido no Brasil pelos jesuítas ainda no século XVII, por volta de 1630. Com função de acompanhamento para a música popular, a viola também produz solo. A viola possui cordas duplas em uníssono – quando um mesmo som se repete, e em oitava – quando a mesma nota se repete em duas frequências diferentes e proporcionais, em diversas afinações – da corda mais fina para mais grossa, mi – si – sol sustenido – mi – si ou ré – lá – fá sustenido – ré – lá.

Outros mais

O Banjo Brasileiro possui origem brasileira, adaptado do instrumento de mesmo nome norte-americano, que é um tambor com um braço longo de 5 cordas, uma de ressonância. Na versão brasileira, é um tambor com braço de cavaquinho. Sua função é de acompanhamento para a música popular, e conserva exatamente a mesma afinação do cavaquinho, da corda mais fina para a corda mais grossa – ré – si – sol – ré.

O Banjo Americano possui origem norte-americana, que é um tambor com um braço de instrumento. Com função de acompanhamento e solo para a música popular, conserva afinação em intervalos de quintas, da corda mais aguda para a mais grave lá – ré – sol – dó, com uma corda de ressonador, que gera ressonância.

O Ukulelê de origem havaiana, embora muito similar ao cavaquinho visualmente, o Ukulele possui função quase que exclusiva de acompanhamento da música popular. O Ukulele Soprano conserva afinação da corda mais aguda para a mais grave sol – dó – mi – lá. Suas cordas são de náilon, divergindo das cordas de aço do cavaquinho, emitindo um som muito mais adocicado. O Ukulele tem variações de tamanho com versões de som mais grave.

CORDAS FRICCIONADAS

A Rabeca é um instrumento de cordas friccionadas amplamente utilizada nas manifestações folclóricas brasileiras. Rústica, a rabeca possui diversos tipos de afinações, que muitas seriam para determinar em tão poucas linhas, e versões entre duas e quatro cordas. Faz tanto solo quanto acompanhamento para a música popular.

A família das cordas friccionadas, da prática da música erudita, possui o violino como o mais agudo desses instrumentos, com afinação da corda mais fina para a mais grossa em mi – lá – ré – sol; a viola como instrumento intermediário, embora com os timbres parecidos, tem afinação em lá – ré – sol – dó; e o violoncelo, idêntica à da viola quanto às notas, mas diferente por estar em um registro abaixo, o que chamamos em música de uma oitava abaixo.

Outra curiosidade:

Para entender melhor a questão da oitava abaixo, imagine um som em lá 440 hertz, uma oitava abaixo é a repetição da nota com metade do valor em hertz então 220 hertz. Um primeiro lá, e em movimento descendente lá – sol – fá – mi – ré – dó – si – lá (oitava abaixo).

O contrabaixo acústico, ou o que chamamos popularmente de Rabecão, é utilizado para acompanhamento e solo, embora mantenha-se na família das cordas friccionadas – que obtém som pelo esfregar do arco nas cordas, o contrabaixo possui sua execução em música popular por corda pinçada, beliscada. E afinação da corda mais fina para a corda mais grossa em sol – ré – lá – mi.

CORDAS PERCUTIDAS

O piano é um instrumento de cordas percutidas, ou seja, que tem o som por um toque ao acionar uma tecla que realiza o acompanhamento e solo tanto para a música popular quanto para a música erudita ou clássica.

O piano ainda é o instrumento que possui o maior registro, veja só: Todos os instrumentos musicais cabem dentro dos sons que o piano pode emitir!

As teclas são apenas o mecanismo que aciona o modo de fazer sons.

Veja só: a escaleta e o acordeom são instrumentos aerofones – que tem som por orifícios afinados através do movimento mecânico do ar; o piano como mencionado é um instrumento de cordas percutidas, que as teclas acionam um mecanismo interno que percute, ou melhor dizendo, batuca, acionando as cordas. O cravo, um instrumento antigo, é muito parecido com o piano visualmente, mas no estudo dos instrumentos está na família de cordas pinçadas.

Já escolheu seu instrumento?

#VemProSouzaLima

SHARE
Previous articleO que é realimentação em instrumentos eletroacústicos e microfones?
Next articleO que é um captador midi?
João Marcondes
Professor João Marcondes é coordenador pedagógico das unidades Moema, Alphaville e Ribeirão Preto. Também é idealizador e coordenador pedagógico dos programas Composição Popular - Letra e Musica, do Preparatório para Vestibular de Música (extensivo, semi-intensivo e intensivo), do Curso Técnico em Processos Fonográficos - Produção Musical, e da Pós-Graduação em Educação Musical, cursos que ocorrem na unidade Paraíso. João Marcondes também atua na instituição em tarefas administrativas, é assistente de direção da instituição e diretor da editora Souza Lima. É autor do BLOG Souza Lima e do BLOG Souza Lima - Magazine Luiza! É educador Musical, compositor, arranjador e instrumentista. Mestre em Educação Arte e História da Cultura, especializado em docência em música brasileira, graduado e técnico em música. Suas composições e obras fonográficas estão disponíveis para audição no Spotify, Deezer e iTunes Music.