Quais os principais problemas que podem ocorrer com um violão?

Quais os principais problemas que podem ocorrer com um violão?

Iniciamos hoje uma nova série, quais os principais problemas que podem ocorrer com meu instrumento musical! Primeiramente, meu instrumento, nosso instrumento, o violão! A seguir cumpriremos todos os instrumentos contemplados em nossa série de Infográficos. Conhece?

O violão é um instrumento de cordas pinçadas. Embora sua capacidade de locomoção seja sedutora, o instrumento é muitíssimo sensível.

Os problemas mais comuns são:

  • Variação ou empenamento no braço.

Com a tensão das cordas demasiadamente fortes, o braço pode sofrer alterações. Com o tensionamento o braço vem para frente, puxando ao ângulo em que as cordas estão postadas, compondo como um berimbau. Para detectar esse problema verifique a modificação de altura das cordas entre a primeira cada e a décima segunda. Se o aumento é demasiado, recorra a um luthier.

Se o instrumento tem tensor o conserto é mais fácil. Caso não tenha é preciso fazer uma microcirurgia no braço. Algo custoso.

O empenamento afeta diretamente a afinação.

Lembre que um instrumento de cordas de náilon não pode receber cordas de aço.

Não deixe seu instrumento no sol, variações de temperatura afetam o instrumento como um todo.

Não deixe seu instrumento encostado na parede, de modo a exercer peso sobre ele.

  • Cavalete estourado

Se o Braço está muito bem posicionado e sólido, sem movimentação, quem pode sofrer o dano com a tensão demasiada das cordas é o cavalete, que estoura do tampo gerando um estrago considerável. E que pode até mesmo ser irreversível. Procure um luthier.

  • Tarraxa

Nas tarraxas do violão podem ocorrer dois problemas substanciais. O primeiro o afrouxamento das roldanas que gera perda contínua de afinação. O segundo a quebra do acabamento que propicia o girar da tarraxa. Ao comprar um violão procure os que possuem acabamento substituível. Parafusado, e que se pode trocar nessas ocasiões. É algo comum de ocorrer.

  • Mão

É muito fácil quebrar a mão de um instrumento de cordas. As cordas estão tensionando em direção ao corpo ou caixa de ressonância. Conheço histórias de músicos que deixaram seu instrumento caírem, e guardado na caixa ou capa, e mesmo assim tiveram a mão quebrada.

Soma-se a queda a tensão do braço, e o resultado é inevitável.

  • Arranhados no tampo e braço

São comuns riscos no tampo e braço. Ocorrem no verniz, e são irreversíveis. Não há produto que retire essas marcas. Apenas o refazer do verniz. Reforma completa. E nem sempre vale a pena. Deprecia o valor de mercado do instrumento.

  • Desgaste nos trastes

Principalmente para violões e instrumentos de cordas de aço, o desgaste nos trastes é progressivo. Ocorre naturalmente, e de quando em quando, não tempo cronológico, mas tempo de uso, é preciso que se substituam os trastes. Quem fará? Um luthier.

  • Sistema elétrico

É possível pifar o captador. Se possuir pré, é possível estragar. É possível ter problema na ligação do cabo, o famoso jack. E se o instrumento é ativo, habitua-se a trocas de bateria.

Apenas o último caso deste tópico não precisa necessariamente de um luthier. Os demais, sim, é preciso.

Toca violão? Você precisade um luhier de sua confiança para avaliar e realizar os ajustes necessários.

Aguçou sua curiosidade? Quer melhorar como instrumentista?

#VemProSouzaLima

SHARE
Previous articleQual a diferença entre música erudita e música clássica?
Next articleO que é Linha Melódica?
João Marcondes
Professor João Marcondes é coordenador pedagógico das unidades Moema, Alphaville e Ribeirão Preto. Também é idealizador e coordenador pedagógico dos programas Composição Popular - Letra e Musica, do Preparatório para Vestibular de Música (extensivo, semi-intensivo e intensivo), do Curso Técnico em Processos Fonográficos - Produção Musical, e da Pós-Graduação em Educação Musical, cursos que ocorrem na unidade Paraíso. João Marcondes também atua na instituição em tarefas administrativas, é assistente de direção da instituição e diretor da editora Souza Lima. É autor do BLOG Souza Lima e do BLOG Souza Lima - Magazine Luiza! É educador Musical, compositor, arranjador e instrumentista. Mestre em Educação Arte e História da Cultura, especializado em docência em música brasileira, graduado e técnico em música. Suas composições e obras fonográficas estão disponíveis para audição no Spotify, Deezer e iTunes Music.