Preciso alternar sempre a palhetada?

plahetada

Preciso alternar sempre a palhetada?

Uma dúvida de um leitor, estudante de guitarra, que serve para todos os instrumentos de cordas pinçadas, cordofones pinçados, que utilizam de palheta para acionamento das cordas. Preciso alternar sempre a palhetada?

A palhetada alternada é um recurso fundamental para os movimentos de velocidade, mas o alternar da palheta diminui substancialmente a precisão do instrumentista. Afinal uma inflexão de cima para baixo tem menos pressão que de baixo para cima por questões gravitacionais até.

Muitos não percebem diferença por tocarem com equipamentos com compressores, ou com efeitos que possuem compressão e ao partimos desse ponto de vista definimos onde o problema grita aos guitarristas: quando tocamos de guitarra limpa! – responderiam em coro.

Guitarra limpa!

Sim! Quando a guitarra está totalmente limpa, sem nenhum efeito, surte o problema. Problema esse que é notado desde o princípio da formação para um bandolinista ou para um cavaquinista. Palhetar para baixo traz precisão em um encordoamento de tanto tensionamento.

Vamos avaliar então uma experiência: toque uma frase de andamento médio que seja possível palhetar apenas para baixo, a seguir execute a mesma frase alternando naturalmente, e mais uma vez a mesma frase alternando de modo a atingir a mesma precisão e intensidade da primeira experiência.

Na última haverá tensão. Na penúltima haverá certa imprecisão. Na primeira os sons terão mais controle e execução favorável. Então, preciso alternar sempre a palhetada?

A resposta é não.

Calma aí! Então a primeira aula que lecionam por aí de guitarra pode estar errada?

Se o professor disse que sempre se deve palhetar de maneira alternada, sim. Se é apenas um exercício para desenvolver compreensão de espacialidade no instrumento, não.

Avalie que as verdades precisam auxiliar o seu desenvolvimento. Uma verdade pode ser constituída especialmente para determinado momento da aprendizagem. E agora você chegou no passo seguinte com este questionamento.

Vamos lá!?

#VemProSouzaLima

SHARE
Previous articleQuais os conhecimentos básicos para criar uma música?
Next articleExiste mesmo ouvido absoluto?
Primeiro me segue no instagram: joaomarcondesoficial! Eu sou o Professor João Marcondes! Sou coordenador pedagógico dos programas Composição Popular - Letra e Musica, do Preparatório para Vestibular de Música (extensivo, semi-intensivo e intensivo), do Curso Técnico em Processos Fonográficos - Produção Musical, e da Pós-Graduação em Educação Musical, cursos que ocorrem na unidade Paraíso. Também coordeno programas livres como Arranjo para pequenos agrupamentos, Arranjo para agrupamentos médios, Composição Instrumental. E coordeno as unidades Moema e Alphaville desde 2010. Também atuo na instituição em tarefas administrativas, como assistente de direção da instituição e diretor da editora Souza Lima. Sou autor do BLOG Souza Lima e do BLOG Souza Lima - Magazine Luiza! Meus livros e métodos estão publicados no KINDLE - Amazon em parceria com a Editora Souza Lima. Sou educador Musical, compositor, arranjador e instrumentista. Mestre em Educação Arte e História da Cultura, especializado em docência em música brasileira, graduado e técnico em música. Suas composições e obras fonográficas estão disponíveis para audição no Spotify, Deezer e iTunes Music. É diretor e fundador da gravadora BAC Discos! www.bacdiscos.com/ Segue no instagram; https://www.instagram.com/joaomarcondesoficial/