Por que não se faz mais música boa?

Por que não se faz mais música boa?

Qual autoridade temos para essa pergunta? O saudosismo serve para quem?  Por que não se faz mais música boa nos seus ouvidos?

Por que você está fechado para apreciar qualquer som fora da sua bolha?

Parece uma pergunta mais adequada.

Criticamos os meios de comunicação por eles negligenciarem a produção cultural atual. Os meios de comunicação de massa entendem que um disco, uma obra de perfil cultural, é um produto. E se é um produto para ser divulgado tem que pagar taxas de merchandising.

A mídia ignora a produção cultural seja de que qualidade for. Ela cita o que viraliza ocasionalmente, muito mais por ocasião e necessidade, do que por se dispor a verificar o que está ao seu redor. Não existe jornalismo para cultura. Existem comunicadores cumprindo uma função pragmática das empresas de comunicação.

As empresas defendem seus interesses. Os funcionários defendem o interesse das empresas.

Pude conhecer ao longo da minha carreira mais que uma dezena de jornalistas que escreviam sobre música. Quase a totalidade era feita de leigos inteligentes. Aqueles que não percebem lastro cultural, que não conhecem os paradigmas centrais de uma composição – seja instrumental ou não, que não conhecem minimamente música, e que discorrem de maneira inteligente com argumentos do senso comum para falar do que não sabem.

Veja só!

  • Jornalista que não sabe o que é ritmo, gênero e estilo! Formado em grandes universidades!
  • Jornalista que é músico frustrado. E que não lê poesia, não sabe a diferença entre uma composição com letra e música e uma canção, e critica premiações dadas para grandes compositores.

Você então entra nisso, claro. Refém de algoritmos de internet, circula com propriedade dentro de uma bolha. Enquanto fora dela estão criando situações estéticas novas, composições, álbuns, o que imaginar!

A música está andando por todos os lados! No meu campo de atuação, canção, composição letra e música, música instrumental, me sinto contente em ser contemporâneo de tanta gente excelente!

O que seu olho não vê, sua alma não sente!

Saia da sua bolha! E procure por um mundo sem merchandising! Sem ouvidos moucos. Troque o rádio! E se abra ao mundo!

Boa sorte! Ou melhor, estude música!

#VemProSouzaLima

SHARE
Previous articleA música não é uma profissão digna?
Next articleO que é uma escala simétrica?
João Marcondes
Professor João Marcondes é coordenador pedagógico das unidades Moema, Alphaville e Ribeirão Preto. É idealizador e coordenador pedagógico dos programas Composição Popular - Letra e Musica, do Preparatório para Vestibular de Música (extensivo, semi-intensivo e intensivo), do Curso Técnico em Produção Musical, e da Pós-Graduação em Educação Musical, que ocorrem na unidade Paraíso. João Marcondes atua na instituição em tarefas administrativas, é assistente de direção da instituição e diretor da editora Souza Lima. É editor e autor do BLOG Souza Lima, com mais de quinhentas publicações (BR, ES e EN). É educador Musical, compositor, arranjador e instrumentista. Mestre em Educação Arte e História da Cultura, especializado em docência em música brasileira, graduado e técnico em música. Composições e obras disponíveis para audição no Spotify, Deezer e iTunes Music.