Pollaco Oliva – Entrevista sobre a prática da música brasileira.

Pollaco Oliva – Entrevista sobre a prática da música brasileira.

Na primeira infância, o apelido “Pollaco” surgiu cedo, provavelmente por ser o único em uma família de seis pessoas que nasceu em Curitiba, no estado do Paraná. PLL

E no caso de pessoa, Formada em Composição e Arranjo pela Faculdade Souza Lima, com mestrado em composição contemporânea na UNESP. É professor do Conservatório Souza Lima desde 1999, onde é coordenador do programa de práticas de banda do curso livre. Ele publicou um método de Harmonia e possui dois discos lançados.

Pollaco é uma figura que admiro muito. Foi meu professor de prática de bandas, e me inspirou no começo da minha jornada. Como forma de nortear seu estudo, o BLOG Souza Lima lança a série Prática da Música Brasileira.

Aproveite a entrevista e compartilhe!

ENTREVISTA

1) O que você considera mais relevante no estudo para desenvolver a prática da música brasileira?

A música brasileira sempre foi muito reconhecida, e isso sempre foi muito enfatizado pela qualidade de sua harmonia. O aluno precisa ter uma boa base de harmonia popular e, se possível, ministrada por brasileiros. Tive a sorte de ter contato com o Amilton Godoy e o Roberto Sion, dessa forma.

2) Então, mas o que o estudante deve se dedicar mais na sua visão? Para a melodia? Harmonia? Improvisação? Conhecimento do repertório?

Pra mim harmonia e repertório, sempre ouvindo e tocando. Conhecendo as obras de Tom Jobim, Edu Lobo ou João Bosco. A música brasileira não é apenas bossa-nova e samba. Existem muitas outras coisas interessantes.

3) Quais são suas principais referências como compositor e instrumentista?

Minha primeira grande influência como músico brasileiro foi Egberto Gismonti – destaque para mim. Também o grupo Pau Brasil na década de 1980, com Paulo Bellinati, Nelson Ayres, Rodolfo Stroeter, Roberto Sion e Azael Rodrigues, posteriormente Nenê e Teco Cardoso. Teve um movimento musical brasileiro muito grande no Rio de Janeiro e em São Paulo, como o Grupo UM com o Mauro Senise. Mas também sempre escutei muito a música cantada do Brasil, a MPB, tenho até hoje, e ouço uma discografia de coisas mais antigas como Noel Rosa, Ismael Silva, Nelson Cavaquinho, depois Caetano Veloso, Djavan, Gilberto Gil . E dois instrumentistas, Proveta e Walmir Gil, certamente foram fundamentais na minha carreira.

Obrigado Pollaco! O papo é rápido mas auxilia muita gente, somos uma comunidade aqui no BLOG de 80 mil leitores mensais.

Entrevista realizada por mim João Marcondes, pelo whatsapp. Em 6 de abril de 2019.

Aproveite o artista e assista-o na live do canal SOUZA LIMA no YOUTUBE:

(1296) Live • POLLACO OLIVA – YouTube

SHARE
Previous articleComo estudar a música do Brasil? Com Conrado Paulino!
Next articleQue compositores são pilares da música brasileira? Lenine
Primeiro me segue no instagram: joaomarcondesoficial! Eu sou o Professor João Marcondes! Sou coordenador pedagógico dos programas Composição Popular - Letra e Musica, do Preparatório para Vestibular de Música (extensivo, semi-intensivo e intensivo), do Curso Técnico em Processos Fonográficos - Produção Musical, e da Pós-Graduação em Educação Musical, cursos que ocorrem na unidade Paraíso. Também coordeno programas livres como Arranjo para pequenos agrupamentos, Arranjo para agrupamentos médios, Composição Instrumental. E coordeno as unidades Moema e Alphaville desde 2010. Também atuo na instituição em tarefas administrativas, como assistente de direção da instituição e diretor da editora Souza Lima. Sou autor do BLOG Souza Lima e do BLOG Souza Lima - Magazine Luiza! Meus livros e métodos estão publicados no KINDLE - Amazon em parceria com a Editora Souza Lima. Sou educador Musical, compositor, arranjador e instrumentista. Mestre em Educação Arte e História da Cultura, especializado em docência em música brasileira, graduado e técnico em música. Suas composições e obras fonográficas estão disponíveis para audição no Spotify, Deezer e iTunes Music. É diretor e fundador da gravadora BAC Discos! www.bacdiscos.com/ Segue no instagram; https://www.instagram.com/joaomarcondesoficial/