O que faz um músico?

joão marcondes

Um leitor trouxe a questão ao nosso sistema de pesquisa: mas o que faz um músico em seu dia-a-dia?  As atividades do músico já foram destrinchadas na série Quero ser músico. Mas há espaço para esse esclarecimento.

No dia-a-dia, nós músicos realizamos uma série de atividades especializadas em determinada área ou aquelas áreas complementares do fazer do músico profissional.

Um instrumentista começa o dia praticando seu instrumento, um regente estudando determinado repertório.

Normalmente os ensaios do instrumentista estão da metade da manhã em diante, fornecendo no dia-a-dia horas agradáveis de repetição das técnicas que fornecem expressividade. O mesmo ao regente.

É comum que instrumentistas lecionem, normalmente no período da tarde e noite nos primeiros dias da semana. Reservando os fins de semana para apresentações de diferentes espécies: shows, eventos corporativos, casamentos, música ambiente…

O Educador musical possui horários fixos?

educador musical atua em diversos níveis do ensino. Se atuante no ensino regular, suas atividades normalmente se concentram no período da manhã e da tarde. Se o educador musical atua em aulas de instrumento, normalmente as atividades se concentram de tarde para o começo da noite.

Se o educador musical está em nível universitário de instituição pública – o docente pesquisador, seu horário varia bastante por se tratar de regime de exclusividade – que mescla classes, atendimento a orientandos, palestras e preparações de aula. O educador musical, docente universitário em faculdades particulares normalmente atua no período da manhã e da noite. Uma carga letiva maior.

Criação

O arranjador e compositor possuem agendas desprogramadas. Em uma eventual encomenda podem tanto precisar virar a noite, quanto passar horas trabalhando sucessivamente ao longo de um mesmo dia. Conheci poucos músicos atuantes no setor de criação com a disciplina de um instrumentista – criando religiosamente como se pratica diariamente uma escala. Normalmente os criadores atuam sobre projetos ou demandas.

Nas horas livres o arranjador e ou o compositor utilizam para pesquisar, compor artisticamente, estudar instrumento, e também lecionar.

Outras áreas

O produtor e o engenheiro de som tem a agenda atrelada aos processos de gravação, que variam momento a momento. Segunda-feira podem via a atuar por doze horas, para na terça por duas, modificando a agenda de acordo com a necessidade.

A carreira e atuação do músico é caracterizada por uma variação considerável na jornada de trabalho. Se atuamos de forma diversificada então…

Se você espera uma agenda fechada, em regime de 40 horas semanais de atuação em seu dia-a-dia como profissional, a música pode oferecê-la apenas em alguns setores. Não é característica das atividades do músico profissional desvinculadas a educação uma jornada de trabalho fechada.

Avalie todas as possibilidades. E programe sua carreira com certo grau de tranquilidade.

Minha jornada semanal

Eu leciono conteúdos complementares (Solfejo, teoria e harmonia), preparação para vestibular, instrumento, e composição, atuo como instrumentista e isso me leva duas horas diárias para manutenção técnica.

Arranjo e composição atuo por encomenda, embora realize também trabalhos artísticos (ao todo possuo vinte obras fonográficas individuais lançadas, “CDs”, e outras tantas produzindo outros artistas). De acordo com a demanda, organizo minha agenda. Sempre.

Semanalmente publico dez artigos nos blogs em que administro, hoje do Souza Lima – em português, espanhol e inglês.

Ainda coordeno projetos da instituição, o que também demanda tempo, e dedicação contínua – sem horário pré-determinado.

Rotina

Avaliando essa questão posso afirmar que vivo em uma rotina semanal. Tenho uma agenda fixa com espaços para as oscilações da atuação diversificada e das necessidades que possuo com os trabalhos que se repetem de forma mais desordenada, e dependem de ação imediata.

É um atrativo.

Dos amigos de outras profissões o que percebo sobre o cansaço e infelicidade é justamente a rotina.

#VemProSouzaLima

SHARE
Previous articleAs características do Acordeom
Next articleQual a qualificação para professor de musicalização?
João Marcondes
Professor João Marcondes é coordenador pedagógico das unidades Moema, Alphaville, Ribeirão Preto e Lençóis Paulistas. É idealizador e coordenador pedagógico dos programas Composição Popular - Letra e Musica, do Preparatório para Vestibular (extensivo e semi-intensivo), do Curso Técnico em Produção Musical, e da Pós-Graduação em Educação Musical, que ocorrem na unidade Paraíso. João Marcondes atua na instituição em tarefas administrativas como assistente de direção, e ainda é diretor da editora Souza Lima. É editor e autor do BLOG Souza Lima, com mais de quinhentas publicações (BR, ES e EN). É educador Musical, compositor, arranjador e instrumentista. Mestre em Educação Arte e História da Cultura, especializado em docência em música brasileira, graduado e técnico em música. Composições e obras disponível no Spotify, Deezer e iTunes Music.