O que é uma gravação ao vivo?

https://souzalima.com.br/curso/tecnico-em-producao-musical/

O que é uma gravação ao vivo?

Dentro dos termos da produção musical a escuta sobre processos de gravação é garantida. São três os processos: 1| Gravação ou registro fonográfico por overdubbing 2| Gravação mista 3| Gravação ao vivo.

A gravação Ao vivo é aquela que constituída em execução integral, sem que haja regravações posteriores, atingindo a totalidade de instrumentos presentes em um fonograma em um mesmo momento.

Gravação Ao vivo na origem da produção fonográfica nada tem a ver com a presença ou não de público. Gravação ao vivo designa uma maneira de se produzir música.

Se por overdubbing os instrumentos são sobrepostos em momentos diferentes, e até lugares; a gravação mista por sua vez é fruto de uma mistura da prática ao vivo com gravações adicionais por overdubbing, a gravação ao vivo de fato fica consolidada ao final da execução, cabendo apenas mixagem e pequenas edições posteriores.

Os melhores discos de jazz foram gravados ao vivo já que essa espécie de registro fonográfico favorece a interação entre os músicos. O som fica vivo, como nos jargões da produção musical o som fica quente e com pressão.

Claro que o jargão só é possível se cumprido de fato se a execução dos músicos for a altura do processo de gravação. Nada adianta gravar ao vivo se a performance dos instrumentistas envolvidos estiver abaixo do esperado.

João Gilberto, um dos principais artistas brasileiros de todos os tempos, em sua discografia produziu seus discos de maneira ao vivo, tendo seu violão e voz tratados como uma execução única e conjunta, inseparáveis e indissolúveis. O resultado de uma gravação ao vivo é uma forma de expressão.

Uma banda para realizar um registro ao vivo precisa de muita sincronia. Atingir precisão de cem por cento em ensaios, já que é comum que a simples ansiedade de uma gravação diminua a precisão obtida em relaxamento. E se com público então, a gravação ao vivo depende de ainda mais precisão.

No curo Técnico em Processos Fonográficos – Produção Musical justamente discutimos o momento de utilizar cada processo de gravação. Saiba mais!

Vale ressaltar que as primeiras gravações da indústria fonográfica eram ao vivo e para qualquer agrupamento.

#VemProSouzaLima

SHARE
Previous articleQual a importância de rever os processos pedagógicos na educação musical?
Next articleQuais as principais dificuldades para ensinar música a distância?
Primeiro me segue no instagram: joaomarcondesoficial! Eu sou o Professor João Marcondes! Sou coordenador pedagógico dos programas Composição Popular - Letra e Musica, do Preparatório para Vestibular de Música (extensivo, semi-intensivo e intensivo), do Curso Técnico em Processos Fonográficos - Produção Musical, e da Pós-Graduação em Educação Musical, cursos que ocorrem na unidade Paraíso. Também coordeno programas livres como Arranjo para pequenos agrupamentos, Arranjo para agrupamentos médios, Composição Instrumental. E coordeno as unidades Moema e Alphaville desde 2010. Também atuo na instituição em tarefas administrativas, como assistente de direção da instituição e diretor da editora Souza Lima. Sou autor do BLOG Souza Lima e do BLOG Souza Lima - Magazine Luiza! Meus livros e métodos estão publicados no KINDLE - Amazon em parceria com a Editora Souza Lima. Sou educador Musical, compositor, arranjador e instrumentista. Mestre em Educação Arte e História da Cultura, especializado em docência em música brasileira, graduado e técnico em música. Suas composições e obras fonográficas estão disponíveis para audição no Spotify, Deezer e iTunes Music. É diretor e fundador da gravadora BAC Discos! www.bacdiscos.com/ Segue no instagram; https://www.instagram.com/joaomarcondesoficial/