O que é um tecnólogo em música?

O que é um tecnólogo em música?

É um programa universitário de curta duração que propõe formação e instrução profissional com a consideração de promover (ou tentar promover) a inserção no mercado de trabalho de maneira rápida.

Um curso tecnólogo é um programa de nível superior com duração de dois anos. E embora se pareça quanto a dinâmica com um curso técnico, e até em origem se equiparem, o tecnólogo fornece ao concluinte um diploma de terceiro grau. O concluinte em programa técnico possui diploma de um programa profissionalizante de nível médio, segundo grau.

O público que procura ambos os programas é afeito a praticidade, a experiência e a vivência. E a inserção prometidamente rápida no mercado de trabalho.

Em faculdades de música o processo seletivo de um curso tecnólogo não possui avaliação de aptidão. Para o ingresso o estudante não precisa comprovar experiência musical, formação, ou conhecimento prévio. O vestibular avalia os conhecimentos do estudante concluinte do ensino médio em um vestibular tradicional. Ou seja, o ingressante do programa tecnólogo precisa ser formado no ensino médio.

Em um programa técnico o estudante pode estar cursando o ensino médio paralelamente ou estar formado. E no Souza Lima o processo seletivo se dá por entrevista e pequena avaliação de nivelamento de conhecimento musical.

Nos programas de instrumento e canto se espera dois anos de experiência no instrumento requerido, e no programa técnico em Produção Musical há apenas nivelamento quanto aos pré-requisitos musicais, e o aluno deve estar matriculado no ensino médio ou que o tenha concluído. Ambos de 800 horas. O primeiro tem duração de três anos, o segundo de Produção Musical, de apenas dois anos.

Obtenha mais informações ou inscreva-se  aqui no programa de Produção Musical!

Acesso aos programas – mestrado e doutorado

O programa tecnólogo em música têm sofrido adaptações de modo a conceder ao portador do diploma continuidade nos níveis acadêmicos – especialização, mestrado e doutorado.

O que de certo modo parece positivo pode ser visto negativamente pela ampliação do número de horas do programa, hoje o mínimo é de 1600 horas, compromete o compromisso preliminar do programa, profissionalizar rapidamente.

Um conflito: alguém que procura realizar tecnólogo deve mesmo se preocupar com formação acadêmica posterior? Mas então melhor realizar um curso técnico que já insere no mercado, possui menos horas e concede as mesmas experiências?

Ficam as questões.

#VemProSouzaLima

SHARE
Previous articleO que é Teoria Musical?
Next articleAs Características da Viola Caipira (brasileira)
João Marcondes
Professor João Marcondes é coordenador pedagógico dos programas Composição Popular - Letra e Musica, do Preparatório para Vestibular de Música (extensivo, semi-intensivo e intensivo), do Curso Técnico em Processos Fonográficos - Produção Musical, e da Pós-Graduação em Educação Musical, cursos que ocorrem na unidade Paraíso. Programas livres como Arranjo para pequenos agrupamentos, Arranjo para agrupamentos médios, Composição Instrumental. Coordena as unidades Moema e Alphaville desde 2010. João Marcondes também atua na instituição em tarefas administrativas, é assistente de direção da instituição e diretor da editora Souza Lima. É autor do BLOG Souza Lima e do BLOG Souza Lima - Magazine Luiza! Seus livros e métodos estão publicados no KINDLE - Amazon em parceria com a Editora Souza Lima. É educador Musical, compositor, arranjador e instrumentista. Mestre em Educação Arte e História da Cultura, especializado em docência em música brasileira, graduado e técnico em música. Suas composições e obras fonográficas estão disponíveis para audição no Spotify, Deezer e iTunes Music. É diretor e fundador da gravadora BAC Discos! www.bacdiscos.com/