O que é música popular?

O que é música popular?

Algumas discussões sobre determinadas questões musicais parecem um tanto ultrapassadas. Embora até seja repetitivo, o que é música popular suscita dúvidas e um número expressivo de argumentos. Vamos lá:

Música Popular a priori é aquela que utiliza apenas da oralidade para que ocorra, em criação, execução e transmissão. Popularizava-se pelo fazer coletivo, pelo cantar despretensiosamente em ambientes urbanos.

A transmissão via oralidade é uma característica marcante do folclore tal qual da música popular.

Ocorre que do advento do mercado fonográfico essa música popular passou a usufruir de meios de registro e comercialização. Destacando o crescimento dos centros urbanos. E o advento das primeiras gravadoras, no Brasil a Casa Edson, fundada no início do século XX.

Constituiu-se um novo enlace. Haveria agora três nichos de desenvolvimento musical?

Pode-se dizer que sim.

Música Folclórica

A música folclórica se transmite através da oralidade e está representada desde as canções da primeira infância, a música específica de folguedos – reisado ou folia-de-reis, composta com adereços visuais e datas específicas da cultura do povo, ou com as brincadeiras de roda e de mão. Habitualmente cantadas.

Há pulso constante, métricas vinculadas as danças.

Música Popular

A música popular instrumental e ou da canção trata de questões cotidianas, representando a ebulição cultural dos centros urbanos – principalmente no continente americano dos séculos XIX e XX.

A Música Popular tem como característica a comercialização por objetos fonográficos – fonogramas, discos, LPs, fitas cassete.

Quando se ensina música popular se utiliza meios orais, da percepção fonográfica, da observação… E a seguir da partitura.

Há pulso constante, métricas vinculadas as danças.

Música Erudita

A música erudita utiliza a priori a tradição escrita, para comunicação, transmissão, e aprendizagem. Embora se comercialize fonogramas de música erudita, o sentido do ouvir propaga-se em vivenciar através de uma apresentação ao vivo contextualizada.

A música de tradição erudita também é urbana. De uma urbanidade europeia.

Há música erudita instrumental tal qual há música erudita cantada.

Há pulso constante, tal qual expressividades que atuam diretamente com a pulsação, acelerando e diminuindo a sensação de tempo. O que justifica a atuação de um regente, por exemplo.

Alguns argumentos:

Para fazermos música popular precisamos estar no centro do mercado fonográfico, compositores e intérpretes que desenvolvem seus trabalhos alheios a fama deixaram de ser populares? Não, a fama depende de investimentos em propaganda, então, esse argumento perdeu-se.

A música popular depende de um grau elevado de imprevisto na realização musical. Algo que trata de assimilação por oralidade dos compositores, instrumentistas e intérpretes. E de estarem atreladas as danças que fizeram ou fazem parte de determinada cultura.

Problema

Um fato que comprova a complicada discussão em que nos metemos, é que com o desenvolvimento do mercado fonográfico muitos compositores de música erudita passaram a atuar no mercado fonográfico, e desenvolver obras que se aproximavam mais e mais da música popular. E pode-se dizer: e vice-versa.

Com o advento e consolidação do mercado fonográfico, músicos populares que se dedicariam a oralidade se aprofundaram ou procuraram o conhecimento escrito, e se aproximaram dos valores da música erudita.

Seria então uma nova música? Uma música híbrida por que trata de valores escritos com tradições populares ou vice-versa?

Fato é que a música possui representações, representatividades, significados e significâncias. Muito mais importante do que tratar de por menores, é desenvolver o conhecimento musical escrito e fonográfico ao máximo, que for possível. É momento para aprender a aprender.

Ou seria  o momento de desconsiderar terminologias? Tratando absolutamente tudo como música!

O texto “O que é música popular?” tem como objeto fazer pensar. Trazer ideias mais do que transmitir respostas.

Saiba que a música é um episódio da fascinante história da humanidade!

#VemProSouzaLima

Atualizado em 24 de setembro de 2018.

SHARE
Previous articleQuero ser Músico Entrevista: Mario Cunha
Next articleTodo mundo aprende a cantar?
João Marcondes
Professor João Marcondes é coordenador pedagógico das unidades Moema, Alphaville, Ribeirão Preto e Lençóis Paulistas. É idealizador e coordenador pedagógico dos programas Composição Popular - Letra e Musica, do Preparatório para Vestibular (extensivo e semi-intensivo), do Curso Técnico em Produção Musical, e da Pós-Graduação em Educação Musical, que ocorrem na unidade Paraíso. João Marcondes atua na instituição em tarefas administrativas como assistente de direção, e ainda é diretor da editora Souza Lima. É editor e autor do BLOG Souza Lima, com mais de quinhentas publicações (BR, ES e EN). É educador Musical, compositor, arranjador e instrumentista. Mestre em Educação Arte e História da Cultura, especializado em docência em música brasileira, graduado e técnico em música. Composições e obras disponível no Spotify, Deezer e iTunes Music.