O que é leitura relativa em partitura?

leitura relativa

O que é leitura relativa em partitura?

A leitura ou grafia relativa faz parte dos processos de aprendizagem e alfabetização musical. Consiste em uma leitura ou grafia que leva em conta apenas o pentagrama ou pauta musical para representar suas relações intervalares.

Esse tipo de leitura deve determinar uma única nota para que a partir dos intervalos se posso estipular as demais. Um ponto de partida que é exatamente o que produziria se houvesse clave.

A proposta dessa espécie de leitura é constituir a experiência a partir de qualquer linha, desmistificando justamente a clave – que normalmente é responsabilizada por uma leitura ruim.

Na pauta os sons são grafados nas linhas e nos espaços. Procura-se então perceber que entre uma linha e um espaço sucessivo forma-se um intervalo de segunda, dó para ré, por exemplo.

Entre duas linhas ou dois espaços forma-se um intervalo de terça, dó para mi, ou ré para fá, por exemplo.

Mediante um ponto de partida realizamos relações intervalares para consolidar a leitura.

  • A leitura relativa normalmente é realizada em solfejo sem altura definida com intuito de compreender as relações das linhas e espaços. É um preparo para a leitura em múltiplas claves.
  • A leitura relativa também é parte do processo conhecido como dó móvel, no estudo e prática do Solfejo Melódico.

O conceito é simples, visualização intervalar. Dois sons dispostos em duas linhas, com uma linha vazia no meio, forma uma quinta, então dó para sol, ré para lá, mi para si, o mesmo seria se fossem dois espaços entre linhas.

Estamos no caminho! Quem sabe essa publicação ajuda a desmistificar a partitura?

#VemProSouzaLima

SHARE
Previous articleO que é pentagrama em música?
Next articleA clave de sol é própria para os sons agudos?
João Marcondes
Professor João Marcondes é coordenador pedagógico das unidades Moema, Alphaville e Ribeirão Preto. Também é idealizador e coordenador pedagógico dos programas Composição Popular - Letra e Musica, do Preparatório para Vestibular de Música (extensivo, semi-intensivo e intensivo), do Curso Técnico em Processos Fonográficos - Produção Musical, e da Pós-Graduação em Educação Musical, cursos que ocorrem na unidade Paraíso. João Marcondes também atua na instituição em tarefas administrativas, é assistente de direção da instituição e diretor da editora Souza Lima. É autor do BLOG Souza Lima e do BLOG Souza Lima - Magazine Luiza! É educador Musical, compositor, arranjador e instrumentista. Mestre em Educação Arte e História da Cultura, especializado em docência em música brasileira, graduado e técnico em música. Suas composições e obras fonográficas estão disponíveis para audição no Spotify, Deezer e iTunes Music.