O que é intervalo em música?

O que é intervalo em música?

Intervalo é termo de análise melódica. Onde se observa a distância entre dois sons por alguns quesitos.

  1. Desenho ascendente ou descendente

Ascendente ocorre quando o primeiro som é mais grave que o segundo.

Descendente ocorre quando o segundo som é mais grave que o primeiro.

Trata-se de um elemento crucial para a análise intervalar.

2. Análise quantitativa

Dá nome ao intervalo. Se conta o ponto de partida e o de chegada, e se estabelece nomenclatura primordial da estrutura. Trata-se de observar as notas envolvidas, graus que serão contados.

Dó ao sol, em movimento ascendente, dó ré mi fá sol, intervalo de quinta.

Dó ao sol sustenido, em movimento ascendente, para análise quantitativa, é igualmente um intervalo de quinta. As variações de altura designarão qualificação, o que chamamos de análise qualitativa.

A análise quantitativa impera sobre a qualitativa.

3. Análise qualitativa

Há apenas dois grupos qualitativos: os Justos (1ª, 4ª, 5ª e 8ª) e os Maiores/Menores (2ª, 3ª, 6ª e 7ª).

E essa análise estabelece a espécie avaliando a distância real entre as alturas, no entanto, deve ser realizada apenas depois de estabelecida a análise quantitativa.

Por exemplo:

Entre dó e ré sustenido há distância de um tom e um semitom.

Entre dó e mi bemol há distância de um tom e um semitom.

Embora a distância real seja idêntica são intervalor diferentes.

Quantitativamente o intervalo entre dó e ré sustenido é de segunda, e por possuir um tom e meio é uma segunda aumentada.

Por sua vez quantitativamente o intervalo entre dó e mi bemol é de terça, e por possuir um tom e meio é uma terça menor.

São diferentes.

Alterações entre os grupos

Justos, se aumentamos em um semitom um intervalo que é justo ele será aumentado. Ou se diminuirmos um intervalo que é justo em um semitom será diminuto. Trata-se da distância de um semitom.

Maiores e menores, se temos estabelecido um intervalo maior, se diminuímos em um semitom teremos um intervalo menor. Por sua vez se aumentamos um intervalo menor em um semitom teremos um intervalo maior.

Se aumentamos um intervalo maior em um semitom, teremos um intervalo aumentado. E se diminuímos um intervalo menor em um semitom temos um intervalo diminuto.

Diminuto – JUSTO – Aumentado

Diminuto – MENOR – MAIOR – Aumentado

Não se deve confundir a análise realizada com perfil melódico, com a análise que realizamos com perfil harmônico, aqui por exemplo, não enarmonizamos. Você se recorda do que é enarmonia? Abaixo alguns intervalos serão enarmônicos. Leia a publicação a este respeito!

Distância entre intervalos usuais da prática musical, se ascendente ou descendente.

1ª Justa – Não há distância.

2ª Menor – É uma segunda com um semitom.

2ª Maior – É uma segunda com um tom de distância.

2ª Aumentada – É uma segunda com um tom e um semitom de distância.

3ª Menor – É uma terça com um tom e um semitom.

3ª Maior – É uma terça com dois tons.

4ª Justa – É uma quarta com dois tons e um semitom de distância.

4ª Aumentada – É uma quarta com três tons de distância.

5ª Diminuta- É uma quinta de três tons.

5ª Justa – É uma quinta de três tons e um semitom.

5ªAumentada – É uma quinta de quatro tons.

6ª Menor – É uma sexta de quatro tons.

6ª Maior – É uma sexta de quatro tons e meio.

7ªDiminuta – É uma sétima de quatro tons e meio.

7ª Menor – É uma sétima de cinco tons.

7ª Maior – É uma sétima de cinco tons e meio.

8ª Justa – é uma oitava de 6 tons.

Todos os intervalos acima tratam-se da análise conhecida como SIMPLES – àquela dentro da distância intervalar de oitava. Os que excedem serão chamados de intervalos COMPOSTOS, mas isso é assunto para outra publicação.

Gostou? Leia, releia, compartilhe!

#VemProSouzaLima

Em breve continuaremos essa publicação! Siga nosso BLOG!

SHARE
Previous articleQuero ser Musicista Entrevista: Tatiana Parra
Next articleO que é Síncopa em Música?
João Marcondes
Professor João Marcondes é coordenador pedagógico das unidades Moema, Alphaville, Ribeirão Preto e Lençóis Paulistas. É idealizador e coordenador pedagógico dos programas Composição Popular - Letra e Musica, do Preparatório para Vestibular (extensivo e semi-intensivo), do Curso Técnico em Produção Musical, e da Pós-Graduação em Educação Musical, que ocorrem na unidade Paraíso. João Marcondes atua na instituição em tarefas administrativas como assistente de direção, e ainda é diretor da editora Souza Lima. É editor e autor do BLOG Souza Lima, com mais de quinhentas publicações (BR, ES e EN). É educador Musical, compositor, arranjador e instrumentista. Mestre em Educação Arte e História da Cultura, especializado em docência em música brasileira, graduado e técnico em música. Composições e obras disponível no Spotify, Deezer e iTunes Music.