O que é Campo Harmônico?

campo harmonico

O que é Campo Harmônico?

Campo harmônico é termo pertinente ao estudo da harmonia, onde um grupo de acordes consolida uma tonalidade, tendo como origem um conjunto de notas que se relacionam de maneira diatônica e que normalmente organizamos como uma escala.

A tonalidade se estabelece pela relação de sensível entre sétimo e oitavo grau e pela tendência escalar descendente entre quarto e terceiro grau, típicos da resolução do trítono – base do sistema diatônico e do conceito de campo harmônico.

São vinte e quatro campos harmônicos, doze campos harmônicos maiores, doze campos harmônicos menores. Uma mesma tônica possui duas possibilidades de campos harmônicos.

Por exemplo: o campo harmônico de dó maior e o campo harmônico de dó menor conservam a mesma tônica, a nota dó.

O mesmo ocorre com as demais alturas disponíveis: dó sustenido ou ré bemol, ré, ré sustenido ou mi bemol, mi, fá, fá sustenido ou sol bemol, sol, sol sustenido ou lá bemol, lá, lá sustenido ou si bemol, e si.

O campo harmônico maior usufrui de um único conjunto, típicos de uma escala maior, compondo de maneira preliminar sobre sete graus possíveis oito estruturas de acorde observados nas obras musicais.

Maior: I7M IIm7 IIIm7 IV7M V7 Vsus7 VIm7 VIIØ

O campo harmônico menor usufrui de três conjuntos de escalas – a estrutura menor primitiva, a estrutura menor harmônico e a estrutura menor melódica:

Menor primitiva: Im7 IIØ bIII7M IVm7 Vm7 bVI7M bVII7

Menor harmônica: Im(7M) IIØ bIII+7M IVm7 V7 bVI7M VII°7

Menor melódica: Im(7M) IIm7 bIII+7M IV7 V7 VIØ VIIØ

Observações:

1| Uma tonalidade pode usufruir de outros acordes. Neste caso costumo avaliar por: fonte (escala ou conjunto de origem), dominante secundário (com a teoria de que todo acorde perfeito maior ou perfeito menor, e até aumentado possui uma estrutura dominante ao qual responde) e empréstimo modal.

2| Uma tonalidade menor pode usufruir de maneira concomitante das três estruturas harmônicas para constituir composição de campo harmônico. Isoladamente a menor harmônica e a menor melódica quando utilizadas de maneira isolada se favorecem por possuírem o acorde dominante.

Uma tônica que utiliza de três conjuntos de acordes, formam assim um campo harmônico único dessa nota que consideramos centro.

3| A escala menor primitiva não possui sensível – relação intervalar que possibilita o estabelecimento da fundamental como centro diatônico. Como não possui sensível, não possui acorde dominante, o que dificulta a consolidação do campo harmônico da mesma maneira que ocorre onde se apresentam as estruturas que possuem sensível e por sua vez um acorde dominante produzido por ela (como nas escalas maior, menor harmônica e menor melódica).

Ainda tem muito assunto para esse tema. Mas vou encerrar por aqui garantindo que vamos ampliar essa publicação em outro momento.

Até já!

Quer aprender muito mais sobre isso?

#VemProSouzaLima

SHARE
Previous articleO que é uma escala cromática?
Next articleA música não é uma profissão digna?
João Marcondes
Professor João Marcondes é coordenador pedagógico das unidades Moema, Alphaville e Ribeirão Preto. Também é idealizador e coordenador pedagógico dos programas Composição Popular - Letra e Musica, do Preparatório para Vestibular de Música (extensivo, semi-intensivo e intensivo), do Curso Técnico em Processos Fonográficos - Produção Musical, e da Pós-Graduação em Educação Musical, cursos que ocorrem na unidade Paraíso. João Marcondes também atua na instituição em tarefas administrativas, é assistente de direção da instituição e diretor da editora Souza Lima. É autor do BLOG Souza Lima e do BLOG Souza Lima - Magazine Luiza! É educador Musical, compositor, arranjador e instrumentista. Mestre em Educação Arte e História da Cultura, especializado em docência em música brasileira, graduado e técnico em música. Suas composições e obras fonográficas estão disponíveis para audição no Spotify, Deezer e iTunes Music.