O Brasil deveria ter política pública para música?

O Brasil deveria ter política pública para música?

O Brasil deveria ter política pública para música?

Com toda certeza. Falta ao Brasil um projeto de estado que valorize nossa cultura em plano internacional. Política de estado, não apenas de governo.

Deveria haver um acordo suprapartidário que levasse o Brasil para o mundo, assim como em cerca de trinta anos a Coréia do Sul realizou. Levando sua moda, sua música, seus filmes, e sua cultura para o mundo, a Coréia desperta o interesse no consumo de seus produtos, alimenta sua economia, despertando interesse para o turismo local.

Nunca ocorreu no Brasil, e se ocorreu talvez no máximo na década de 1950 com o presidente Juscelino Kubitschek, uma política que elevasse a cultura nacional e ao mesmo tempo fomentasse a indústria cultural.

E se chama indústria cultural, é porque movimenta muito dinheiro. O termo indústria fonográfica substituiu recentemente o termo mercado fonográfico. Porque se refere algo que movimenta muita mão de obra.

Falta essa percepção ao atual governo brasileiro que insiste em criminalizar a classe artística em todos os níveis, sendo que movimentamos a economia de maneira importante. E em outros países de maneira fundamental.

O Brasil deveria consolidar uma política pública para música, uma política de estado. Em Prol da nação, em prol de todos nós da classe artística.

SHARE
Previous articleO que é fórmula de compasso?
Next articleComo se comportam os elementos rítmicos musicais?
Primeiro me segue no instagram: joaomarcondesoficial! Eu sou o Professor João Marcondes! Sou coordenador pedagógico dos programas Composição Popular - Letra e Musica, do Preparatório para Vestibular de Música (extensivo, semi-intensivo e intensivo), do Curso Técnico em Processos Fonográficos - Produção Musical, e da Pós-Graduação em Educação Musical, cursos que ocorrem na unidade Paraíso. Também coordeno programas livres como Arranjo para pequenos agrupamentos, Arranjo para agrupamentos médios, Composição Instrumental. E coordeno as unidades Moema e Alphaville desde 2010. Também atuo na instituição em tarefas administrativas, como assistente de direção da instituição e diretor da editora Souza Lima. Sou autor do BLOG Souza Lima e do BLOG Souza Lima - Magazine Luiza! Meus livros e métodos estão publicados no KINDLE - Amazon em parceria com a Editora Souza Lima. Sou educador Musical, compositor, arranjador e instrumentista. Mestre em Educação Arte e História da Cultura, especializado em docência em música brasileira, graduado e técnico em música. Suas composições e obras fonográficas estão disponíveis para audição no Spotify, Deezer e iTunes Music. É diretor e fundador da gravadora BAC Discos! www.bacdiscos.com/ Segue no instagram; https://www.instagram.com/joaomarcondesoficial/