História da Música Brasileira – Parte 2 de 3

história da música popular

Para consolidar a informação e apresentar um conhecimento aplicado, cobrindo importante lacuna da educação musical, o Souza Lima apresenta a série de infográficos da História da Música Brasileira. Duas partes já foram apresentadas: introdução e parte 1.

Sobre o infográfico

A história da música do Brasil em infográficos para uma visualização que aperfeiçoa a compreensão do estudante de música. Dos primórdios da formação musical, da colonização e atuação dos jesuítas na alfabetização e catequização dos nativos brasileiros, da vinda da corte de Dom João VI – que transformou o Brasil em centro do império de Portugal -, ao desenvolvimento e surgimento do mercado fonográfico e seus principais personagens para a formação do fazer musical brasileiro.

Terceira parte

Nessa que é a terceira publicação a ruptura democrática e o impacto na canção brasileira – o surgimento da canção de protesto e da geração 1940 – artistas como Edu Lobo, Chico Buarque, Caetano Veloso, Gilberto Gil, Milton Nascimento; a música instrumental de Hermeto Paschoal e o Quarteto Novo, e sua procura por uma nova forma de improvisação.

Discos que mudaram a história da música no Brasil estão nesse reprocesso.

“Construção” de Chico Buarque.

Ou o disco “Tropicália” que reuniu artistas de renome em prol de uma reconstrução idiomática da música brasileira – algo que abrace converse e convirja com um todo, nacional e internacional. Com Tom Zé, Caetano Veloso, Gilberto Gil, Os mutantes, Rita Lee, arranjos do maestro Rogério Duprat, Gal Costa…

 

O falecimento de Vinícius de Moraes – o poeta da música brasileira, que representou a bossa-nova e o encontro perfeito entre texto e melodia.

O processo de redemocratização que progressivamente recondicionou a música brasileira. Algo mais popular? Ou mais cotidiano? Quem sabe que reflita ainda mais o gosto brasileiro simplesmente mais comercial!

O que será do Brasil democrático ao peso do que virá de novos produtos culturais?

Acompanhe aqui mesmo, em nosso blog na última parte de Uma Breve História da Música Brasileira.

Publicado originalmente em 15 de janeiro de 2018, ampliado e revisado em 16 de janeiro de 2020.

SHARE
Previous articleQuero ser Músico! Copista? Arquivista?
Next articleHistória da Música Brasileira – Parte 3 de 3
João Marcondes
Professor João Marcondes é coordenador pedagógico das unidades Moema, Alphaville, Ribeirão Preto e Lençóis Paulistas. É idealizador e coordenador pedagógico dos programas Composição Popular - Letra e Musica, do Preparatório para Vestibular (extensivo e semi-intensivo), do Curso Técnico em Produção Musical, e da Pós-Graduação em Educação Musical, que ocorrem na unidade Paraíso. João Marcondes atua na instituição em tarefas administrativas como assistente de direção, e ainda é diretor da editora Souza Lima. É editor e autor do BLOG Souza Lima, com mais de quinhentas publicações (BR, ES e EN). É educador Musical, compositor, arranjador e instrumentista. Mestre em Educação Arte e História da Cultura, especializado em docência em música brasileira, graduado e técnico em música. Composições e obras disponível no Spotify, Deezer e iTunes Music.