Existe Músico Amador?

Existe músico amador?

Imagine um engenheiro amador, um médico amador, e um advogado amador. Você construiria uma casa com um engenheiro amador? Ou trataria de uma doença com um médico amador? Ou defenderia seus interesses com um advogado amador?

Porque então falamos tanto do músico amador? Você concorda que incorre uma forma de desmerecer nossa profissão? E o pior: por triplo viés …

Amamos o que fazemos, e nesse caso, destrinchamos e vivenciamos o termo amador. Somos todos amadores, pois somos amantes e entusiastas do que fazemos.

Veja então que até se somos chamados de músicos profissionais, parece de certo modo diminuir outro lado: nossa paixão. Mas se demora mais tempo para formar um pianista que um engenheiro, porque ainda esbarramos no desmerecimento?

Música já é uma profissão de apaixonados.

Evidentemente que estamos tratando de uma opinião pessoal, eu mesmo possuo diversos amigos com opiniões diferentes. Aqui está meu ponto de vista. Respeitosamente já realizamos debates, arguições, com réplicas e tréplicas, sempre interessantes quanto ao ponto de vista individual.  Eu amo o que eu faço, sou um apaixonado, um entusiasta!

Normalmente os que se intitulam músicos amadores não tiveram a coragem de dedicar-se a carreira do músico, chamado, até mesmo por mim de músico profissional (por uma questão sociocultural). Cotidianamente, para aquela pergunta modelo de qual a profissão, me apresento como músico.

E se o indivíduo sofreu pressão familiar, social, e não pôde tornar-se músico para satisfazer sua frustração, se aproveita, e se intitula músico amador.

Músico, e já tratei dessa questão no VLOG, e aqui mesmo no BLOG, é que vive das ações e práticas da música. Aquele que sustenta sua casa, sua família, que seu provento é extraído da arte que organiza sons, e suas confluências.

Existe músico amador?

Sim, autoproclamado. Quando alguém fala pra mim “eu também sou músico” (veja que na apresentação habitual normalmente não está o amador). Eu que prefiro não sair por aí demonstrando o que sou ou o que não sou normalmente respondo “que legal”, com o que tem trabalhado?  A resposta vem dobrada “Ah não, não dá pra viver de música. Eu sou qualquer outra coisa”.

Como não dá? Eu vivo do que então?

Não dá pra quem sentiu a pressão social e familiar, e quem pensa primeiro em dinheiro do que satisfação pessoal, ou realização profissional! Parece grosseiro? É que você não ouviu isso milhares de vezes!

Veja que é apenas mais uma forma de desmerecer o trabalho dos músicos. Eu vivo de música! Cuidado com as palavras!

Quer ser músico? Assuma seu querer. E organize-se. Estude. Dedicação é o princípio básico. Mas não venha utilizar de sua frustração para diminuir nossa profissão.

Conversando com um músico, e você toca um instrumento. Que tal falar: Eu toco um instrumento, até quis ser músico, admiro quem é, mas decidi me dedicar a outra coisa.

Quer tocar? Poxa! Que lindo! Eu me dedico a formação de uma nova geração de músicos profissionais, e ensino as pessoas que procuram REALIZAÇÃO PESSOAL ou FORMAÇÃO CULTURAL, que é simplesmente tocar um instrumento. E isso é realmente maravilhoso! É amar!

Escolha seu instrumento e seja muito feliz!

E saiba que escolas como o Souza Lima, que é uma faculdade também, graduação e pós-graduação, que oferece curso técnico, conservatório, também oferece Cursos Livres!

E nos cursos livres do Souza Lima formamos apreciadores de música, pessoas que dominam ou dominarão seus instrumentos musicais, mas que trabalham com outras áreas, não são músicos, mas são apaixonados. E mesmo que não dominem no futuro seus instrumentos, amarão ainda mais a música depois de estarem conosco. Realizamos sonhos! Todos os dias!

E…

#VEMPROSOUZALIMA

SHARE
Previous articleQuero Ser Musicista Entrevista: Juliana Amaral
Next articleTodo músico precisa dar aula?
João Marcondes
Professor João Marcondes é coordenador pedagógico das unidades Moema, Alphaville, Ribeirão Preto e Lençóis Paulistas. É idealizador e coordenador pedagógico dos programas Composição Popular - Letra e Musica, do Preparatório para Vestibular (extensivo e semi-intensivo), do Curso Técnico em Produção Musical, e da Pós-Graduação em Educação Musical, que ocorrem na unidade Paraíso. João Marcondes atua na instituição em tarefas administrativas como assistente de direção, e ainda é diretor da editora Souza Lima. É editor e autor do BLOG Souza Lima, com mais de quinhentas publicações (BR, ES e EN). É educador Musical, compositor, arranjador e instrumentista. Mestre em Educação Arte e História da Cultura, especializado em docência em música brasileira, graduado e técnico em música. Composições e obras disponível no Spotify, Deezer e iTunes Music.