Qual a importância de diversificar para a carreira de um músico?

Diversificar

Qual a importância de diversificar para a carreira de um músico?

Diversificar é a ponte para uma carreira estabilizada para o músico profissional. São poucos os músicos que dedicam-se exclusivamente à uma prática profissional – mesmo os que se consolidam como solistas também atuam lecionando ou como músicos acompanhantes, ao menos em registros fonográficos.

Ter em seu projeto de carreira opções que concernem diversificação faz muito bem para as  finanças e a estabilidade necessária nas oscilações que qualquer frente do mercado possui.

Preste muita atenção: não adianta aguardar uma oportunidade surgir para se preparar e agir!

A oportunidade pode bater na porta apenas uma vez, e essa oportunidade espera que estejamos prontos para atendê-la. Se não estamos prontos tenha certeza que alguém estará.

Prever os campos de atuação é formidável, e a partir desse ponto de vista, faz-se totalmente necessário para diversificar nossas carreiras.

Há na carreira do músico áreas que podem coexistir tranquilamente. Você já conhece as áreas de atuação do músico?

Diversificar

Um instrumentista popular pode, por exemplo, tocar algo que diversifique sua ação de performance. Um guitarrista dominar o violão, ou um violonista dominar o bandolim ou o cavaquinho. Claro, dedique-se ao seu primeiro instrumento com afinco, mas tenha algo que seja diferencial. Não é tão complicado assim e pode até mesmo auxiliar para que evolua em seu instrumento principal.

Um músico que se dedica para a composição pode trabalhar com publicidade, trilhas artísticas, cinema e televisão. Atuar como arranjador (se procurar especialização), produzir um trabalho, e gravar também podem ser ações para a consolidação profissional! E ainda coincidindo com ser instrumentista.

O profissional que diversifica possui um leque de atuações determinantes ao seu sucesso profissional. E entenda sucesso como realização, como fazer o que sonhou, viver do que planejou.

Minha história ao diversificar

Em uma atividade letiva, uma classe de violão especialmente, um aluno bailarino perguntou-me se eu comporia algo para a companhia dele de dança.

Pediu para mostrar na aula seguinte algo artístico que eu tenha feito, algumas composições. Claro que eu havia estudado composição por alguns anos, me preparado, e possuía alguns trabalhos publicados, até ali atuava na criação publicitária, artística, gravava e produzia.

Apresentei para ele a amostra e a oportunidade surgiu. Estudei na história da música muito antes disso o que era balé, as formas, as características das danças – e pronto, o que faz com que cada disciplina seja fundamental em uma formação universitária.

Pois bem, compus quatro obras completas para dança em menos de cinco anos seguidos ao convite desse aluno. Uma encomenda atrás da outra. E isso tudo foi um fazer artístico extremamente prazeroso, uma realização pessoal, e ainda mais: algo que gerou recursos financeiros! Vivemos ou vamos viver de música! Correto?

Diversificar é uma excelente dica.

Está aí a importância de diversificar para a carreira de um músico, que é muito mais que complementar renda. Imagina nessa pandemia quantas músicos perderam seus campos de atuação, principalmente os que atuavam na noite e em eventos.

Despertaram? Espero que sim, que fique de lição para uma profissão que responde as variações de mercado de maneira muito particular. Para ser músico é preciso gerir carreira de maneira especial, e totalmente programada.

Precisamos estar prontos. Aproveite! O Souza Lima oferece cursos livres para complementar sua formação de musicista! Saiba Mais! Arranjo para pequenos agrupamentos.

Caso seja instrumentista? Quem sabe melhorar a forma de fazer arranjos para adentrar ao mercado musical dos casamentos? Também temos essa possibilidade.

Vamos juntos, que meu objetivo como educador musical é propiciar o encontro dos músicos com sua carreira ideal, e que seja um artigo marcante.

#VemProSouzaLima

Publicado em 20 de fevereiro de 2018, ampliado e revisado em 10 de setembro de 2020.

SHARE
Previous articleQual a importância de um bom equipamento para o musicista?
Next articleQuais instituições representam os músicos?
João Marcondes
Professor João Marcondes é coordenador pedagógico dos programas Composição Popular - Letra e Musica, do Preparatório para Vestibular de Música (extensivo, semi-intensivo e intensivo), do Curso Técnico em Processos Fonográficos - Produção Musical, e da Pós-Graduação em Educação Musical, cursos que ocorrem na unidade Paraíso. Programas livres como Arranjo para pequenos agrupamentos, Arranjo para agrupamentos médios, Composição Instrumental. Coordena as unidades Moema e Alphaville desde 2010. João Marcondes também atua na instituição em tarefas administrativas, é assistente de direção da instituição e diretor da editora Souza Lima. É autor do BLOG Souza Lima e do BLOG Souza Lima - Magazine Luiza! Seus livros e métodos estão publicados no KINDLE - Amazon em parceria com a Editora Souza Lima. É educador Musical, compositor, arranjador e instrumentista. Mestre em Educação Arte e História da Cultura, especializado em docência em música brasileira, graduado e técnico em música. Suas composições e obras fonográficas estão disponíveis para audição no Spotify, Deezer e iTunes Music. É diretor e fundador da gravadora BAC Discos! www.bacdiscos.com/