Devo considerar orientações de extensões de acorde em uma cifra?

Devo considerar orientações de extensões de acorde em uma cifra?

Nunca me esqueci de uma apresentação na França em que acompanhava um compositor brasileiro muito especial. O show ocorreu em três blocos, e nos intervalos entre blocos, o público pedia para tocarmos Garota de Ipanema.

O artista disse que tocaria, ele um músico de violão muito simples, e perguntei se sabia a harmonia de fato. Ele disse que sim. Eu mesmo assim sugeri que apenas cantasse.

Na volta a música começou e ele tocando e cantando a música apenas com tríades e quando possível somava com uma sétima. Foi dantesco. O público amou.

Eu mesmo tocando guitarra tive que entrar no embalo e tocar pouquíssimas notas para não conflitar com o violão base. Imagina o primeiro acorde da segunda seção tocado como tríade, com a melodia na sétima maior. Se o tom Fá maior, fez que o primeiro acorde da segunda seção fosse um fá sustenido maior.

Devo considerar orientações de extensões de acorde em uma cifra? Sim. Tem músicas que são construídas com base na harmonia, e elas devem ser respeitadas sem sombra de dúvidas.

Mas sempre digo isso e sigo afirmando conforme o exemplo, o público amou, cantamos, tocamos o ritmo, o pessoal dançou e cantou feliz.

 

E a música em questão são mais sétimas que nonas, décimas primeiras e décimas terceiras.

Creio que antes de preocuparmo-nos com tantas questões harmônicas, nós devemos ter atenção com uma boa apresentação rítmica, uma excelente interpretação melódica, a música vive aqui. Mas a harmonia tem sim que fazer parte dos nossos estudos.

#VemProSouzaLima

SHARE
Previous articleAvoid note? Existe isso?
Next articleComo me especializo em Musicoterapia?
Primeiro me segue no instagram: joaomarcondesoficial! Eu sou o Professor João Marcondes! Sou coordenador pedagógico dos programas Composição Popular - Letra e Musica, do Preparatório para Vestibular de Música (extensivo, semi-intensivo e intensivo), do Curso Técnico em Processos Fonográficos - Produção Musical, e da Pós-Graduação em Educação Musical, cursos que ocorrem na unidade Paraíso. Também coordeno programas livres como Arranjo para pequenos agrupamentos, Arranjo para agrupamentos médios, Composição Instrumental. E coordeno as unidades Moema e Alphaville desde 2010. Também atuo na instituição em tarefas administrativas, como assistente de direção da instituição e diretor da editora Souza Lima. Sou autor do BLOG Souza Lima e do BLOG Souza Lima - Magazine Luiza! Meus livros e métodos estão publicados no KINDLE - Amazon em parceria com a Editora Souza Lima. Sou educador Musical, compositor, arranjador e instrumentista. Mestre em Educação Arte e História da Cultura, especializado em docência em música brasileira, graduado e técnico em música. Suas composições e obras fonográficas estão disponíveis para audição no Spotify, Deezer e iTunes Music. É diretor e fundador da gravadora BAC Discos! www.bacdiscos.com/ Segue no instagram; https://www.instagram.com/joaomarcondesoficial/