Como reconhecer uma tonalidade analisando apenas a partitura?

Como reconhecer uma tonalidade analisando apenas a partitura?

Questão interessante de um leitor, que vamos elucidar ao menos preliminarmente.

Avaliar apenas armadura de clave basta?

Não. A armadura de clave até contribui com a função almejada, embora seja mais um alicerce de abreviação por questões de matéria prima, do que uma predisposição em identificar totalmente uma tonalidade.

Algo que possui exceções deve ser tomado como norma?

Sim, uma armadura de clave resume um conjunto. Nenhum acidente postado a seguir da clave sugere dó maior ou lá menor, tom maior e relativo menor.

Para identificar totalmente a tonalidade será preciso observar a incidência melódica. Ou seja, onde a melodia encontra resolução. Normalmente uma melodia conversa com o quinto grau em fins de frase, buscando certa resolução, e na conclusão, concede a tônica o protagonismo.

Assim, se for lá menor, a nota mi será valorizada como quinta, e a nota lá como fundamental, identificando o tom de lá menor. Ainda estará presente as alturas ocasionais como acidente ocorrente, do sol sustenido como sensível de lá, e do fá sustenido, como alteração típica da estrutura chamada menor melódica.

Se for lá maior, a nota sol será valorizada como quinta, e a nota dó como fundamental, identificando o tom de dó maior.

Feito o percurso, sugiro analisar algumas partituras. Embora já afirmo que uma música como Garota de Ipanema, ou a bossa-nova até como um todo, possui variações importantes que tornam impossível descartar a harmonia na avaliação.

Aprendeu como reconhecer uma tonalidade analisando apenas a partitura?

Até já!

#VemProSouzaLima

SHARE
Previous articlePassei dos vinte anos, é tarde para ser músico?
Next articleQual a diferença entre músico e musicista?
João Marcondes
Professor João Marcondes é coordenador pedagógico dos programas Composição Popular - Letra e Musica, do Preparatório para Vestibular de Música (extensivo, semi-intensivo e intensivo), do Curso Técnico em Processos Fonográficos - Produção Musical, e da Pós-Graduação em Educação Musical, cursos que ocorrem na unidade Paraíso. Programas livres como Arranjo para pequenos agrupamentos, Arranjo para agrupamentos médios, Composição Instrumental. Coordena as unidades Moema e Alphaville desde 2010. João Marcondes também atua na instituição em tarefas administrativas, é assistente de direção da instituição e diretor da editora Souza Lima. É autor do BLOG Souza Lima e do BLOG Souza Lima - Magazine Luiza! Seus livros e métodos estão publicados no KINDLE - Amazon em parceria com a Editora Souza Lima. É educador Musical, compositor, arranjador e instrumentista. Mestre em Educação Arte e História da Cultura, especializado em docência em música brasileira, graduado e técnico em música. Suas composições e obras fonográficas estão disponíveis para audição no Spotify, Deezer e iTunes Music. É diretor e fundador da gravadora BAC Discos! www.bacdiscos.com/