As características do trombone

joão marcondes

Amplamente utilizado nas introduções e improvisações desde o princípio do mercado fonográfico brasileiro que data do início do século XX, o trombone é desses instrumentos que caracterizam a música brasileira.

Em Naipe ou em solo, o trombone compôs fonogramas fundamentais da música brasileira, como a canção “Chega de Saudade”, cuja gravação em 2018 completa sessenta anos.

O trombone faz parte dos principais agrupamentos da música: da orquestra sinfônica, banda sinfônica, big-band, bandas militares, ou como solista de choro, jazz, e em agrupamentos do samba de gafieira.

O trombone foi introduzido no Brasil no século XVIII, de origem que remete ao Egito, e que se consolida na Europa do século XV.

Trombonistas

Popularizou-se no Brasil com o trombonista Raul de Barros (1915 – 2009), que tocava choros e gafieiras. Raul participou de importantes grupos brasileiros como o Brasil 66 de Sérgio Mendes, estabelecendo uma prodigiosa e notável carreira como solista.

Como herdeiro do estigma do trombonista Raul de Barros, surgiu Raul de Souza (1934), que elevou o trombone brasileiro ao samba-jazz e uma forma jazz de dedicar-se a composição instrumental.

Raul de Souza possui discografia internacional, com participações, composições de grupos, álbuns solo, que passam de vinte. Sua linguagem exprime influência direta da música norte-americana, do hard-bop, e swing – embora tenha gravado em seus fonogramas gêneros brasileiros de toda espécie.

Nascido em 1960, Itacyr Bocato Júnior é o terceiro pilar da linguagem do trombone brasileiro. Gravou com Elis Regina ainda jovem, e estabeleceu-se como solista notável. Improvisador de grande variedade de estilos, Bocato dedicou-se da canção brasileira, ao fusion e funk/soul americano. Provido de uma discografia fundamental e emblemática.

Comece ouvindo a Antologia da Canção Brasileira, volume 1, dividido com a flautista e produtora fundamental Léa Freire.

Vale conhecer a música brasileira! Se você é trombonista! Conheça a linguagem desses ícones do instrumento no Brasil.

E para um primeiro passo, conheça as características do trombone, no infográfico que preparamos especialmente.

Infográfico com conteúdo e texto meus, João Marcondes, para design de Jean Forrer.

Opinião e outras avaliações

O trombone é o único instrumento de sopro que atua com coordenação motora grossa. Demanda um excelente controle de fluxo de ar, embora a constituição desse aprendizado é progressiva. 

Há hoje uma geração de novos trombonistas, incrivelmente preparados, e que estão iniciando seus trabalhos artísticos de maneira promissora.

Um dos grandes nomes dessa nova geração é Jorginho Neto, que logo será entrevistado aqui em nosso blog. Jorginho atualmente estuda na faculdade Souza Lima, onde também contribui diretamente com o projeto BIG BAND Souza Lima.

Artigo publicado em 25 de maio de 2018, revisado e ampliado em 14 de dezembro de 2018.

 

SHARE
Previous articleO que aconteceu com o ROCK no Brasil? Parte 3
Next articleBLOG encerramento 2018
João Marcondes
Professor João Marcondes é coordenador pedagógico das unidades Moema, Alphaville, Ribeirão Preto e Lençóis Paulistas. É idealizador e coordenador pedagógico dos programas Composição Popular - Letra e Musica, do Preparatório para Vestibular (extensivo e semi-intensivo), do Curso Técnico em Produção Musical, e da Pós-Graduação em Educação Musical, que ocorrem na unidade Paraíso. João Marcondes atua na instituição em tarefas administrativas como assistente de direção, e ainda é diretor da editora Souza Lima. É editor e autor do BLOG Souza Lima, com mais de quinhentas publicações (BR, ES e EN). É educador Musical, compositor, arranjador e instrumentista. Mestre em Educação Arte e História da Cultura, especializado em docência em música brasileira, graduado e técnico em música. Composições e obras disponível no Spotify, Deezer e iTunes Music.